<
>

Cruzeiro antecipou mais de R$ 2 milhões de contrato com a Adidas para pagar salários, diz site

A crise financeira continua sendo um incômodo problema para o Cruzeiro, que luta para fugir do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Por isso, a direção do clube mineiro foi obrigada a antecipar uma cota de R$ 2,5 milhões da Adidas, fornecedora de material esportivo, para o pagamento dos salários do mês de agosto. A informação é do portal Superesportes.

O curioso é que o novo parceiro só irá estampar sua marca nos uniformes do Cruzeiro a partir de 2020. O acordo entre as partes foi fechado no início de outubro, com a participação, do lado cruzeirense, de Itair Machado, que já não faz mais parte da diretoria.

O atual contrato de material esportivo do Cruzeiro é com a Umbro e será encerrado no final do ano.

O contrato da Adidas com o Cruzeiro terá validade até dezembro de 2022, com opção de renovação por mais três anos.

"No contrato com a Adidas, o Cruzeiro não receberá um valor fixo, mas um percentual por cada camisa vendida pela empresa aos lojistas. O valor da peça nessa transação é R$ 120. Em 2020, o clube receberá 24% do dinheiro proveniente da comercialização das peças de fábrica, ou seja, R$ 28,80 por unidade", diz o site.

O uniforme será vendido nas lojas por R$ 249,90, com a participação do clube será de 7% - R$ 17,50. Ou seja, o Cruzeiro poderá receber mais de R$ 46 por camisa.