<
>

Wenger no Bayern? Após ser 'descartado', técnico diz que irá conversar com dirigente na próxima semana

Arsène Wenger é ou não candidato a comandar o Bayern de Munique ?

Depois de uma nota do jornal alemão Bild em que o clube dizia na quinta-feira que o francês não era uma possibilidade, foi a vez de o próprio francês se manifestar.

Em entrevista à emissora beIN Sports, o técnico relatou como foi a conversa dele com o CEO do clube, Karl-Heinz Rummenigge, e disse que irá conversar com o dirigente na próxima semana.

“É legal eu poder me explicar, porque é uma história surpreendente”, declarou Wenger. “Primeiramente, eu não tenho agente. Eu sou o único envolvido nesta história. Ninguém pode falar em meu nome”. “Em segundo lugar, eu conheço Beckenbauer, Rummenigge e Hoeness há 40 anos. O sucesso deste clube foi construído por sua excepcional competência, honestidade, discrição e simplicidade. Nós sempre contamos a verdade entre todos nós quando necessário.”

“O que aconteceu? Meu nome veio do nada, sem ter nada a ver com isso. Na quarta-feira à tarde, Rummenigge me ligou. Eu não pude atender naquele momento, e, por educação, eu liguei de volta. Ele estava no carro dele indo para o jogo contra o Olympiacos”, disse o francês, que está sem treinar desde que deixou o Arsenal no meio de 2018.

“Nós falamos por quatro ou cinco minutos no máximo, e ele me disse que eles tinham acertado de Hansi Flick (interino) ser o treinador. Ele vai comandar o time nos próximos dois jogos, porque ele vão enfrentar o Borussia Dortmund”, afirmou o técnico de 70 anos.

“Ele me perguntou se eu estaria interessado, porque eles estão procurando um treinador. Eu disse que não tinha pensado nisso. É necessário algum tempo para pensar a respeito.”

“Nós decidimos juntos que falaríamos na próxima semana, porque eu estou em Doha até o domingo à noite. Essa é a verdadeira história.”

“Eu desejo o bem ao Bayern, que está em um momento de mudança, porque Hoenesse, um homem-chave para o clube, está saindo, Rummenigge sairá em um ano. Parece que o futuro do clube é incerto”, afirmou.

“O clube, que sempre foi muito discreto e direto, é hoje muito exposto, com rumores vindo de todo os lados. Da minha parte, eu desejo boa sorte ao Bayern e, para mim, a situação é clara.”