<
>

LaLiga: Luis Suárez acelera recuperação e reforça o Barcelona contra o Celta de Vigo

O prazo para o retono de Luis Suárez aos gramados era de duas semanas, mas o uruguaio acelerou a sua recuperação e alcançou o objetivo de entrar na lista de relacionados para o jogo do Barcelona contra o Celta de Vigo, neste sábado.

O atacante, mesmo liberado pelo departamento médico, não deve ter condições de atuar durante os 90 minutos neste final de semana. Ainda sem estar 100%, o uruguaio ainda tem dois compromissos com a seleção de seu país nos dias 15 e 18 contra Hungria e Argentina, respectivamente.

Ou seja, se Suárez voltar baleado, o Barcelona corre o risco de não contar com o atacante na reta final do ano, com Champions League e clássico contra o Real Madrid pelo Campeonato Espanhol.

O jogador se machucou no último sábado durante o jogo contra o Levante e precisou sair de campo antes do fim do primeiro tempo. Após exames médicos realiazados no retorno a Barcelona, ele foi diagnosticado com uma ruptura na panturrilha da perna direita.

A princípio, a lesão deixaria o camisa 9 longe dos campos por pelo menos 15 dias, com o entendimento de que ele não poderia enfrentar o Celta e que, consequentemente, acabaria ficando de fora da convocação da seleção uruguaia.

Atento à condição física do atleta e com um prognóstico conservador, o DM do Barcelona acompanhou com certo receio o bom desenvolvimento da recuperação durante a semana, entendendo seu retorno precipitado pelo risco existente de uma nova contusão - o uruguaio teve esse mesmo problema na 1ª rodada de LaLiga.

"Vamos esperar pelo treinamento, mas pode ser", anunciou Ernesto Valverde, ciente das intenções do jogador, em entrevista coletiva antes da atividade desta sexta-feira.

De olho no retorno ao time, Suárez treinou com o grupo e não apresentou restrições.

Com alta médica, ele reforça o elenco catalão contra o Celta de Vigo e, se tudo der certo, poderá se juntar à concentração da seleção do Uruguai na segunda-feira.

A equipe de Óscar Tabárez enfrenta a Hungria em Budapeste na sexta que vem e, três dias depois, jogará contra a Argentina em Tel Aviv - são os dois últimos amistosos da seleção em 2019, e o atacante do Barcelona não pensa em ficar de fora.