<
>

Presidente do Santos recebe pena mínima no STJD após críticas ao VAR

O presidente do Santos, José Carlos Peres, foi suspenso por 15 dias pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva após julgamento no início da tarde desta sexta-feira, no Rio de Janeiro – a pena mínima, mesmo caso de Galiotte no Palmeiras.

Peres recebeu o “gancho” por ter desrespeitado a arbitragem do Campeonato Brasileiro, sugerindo favorecimento ao Flamengo por meio do árbitro de vídeo, o VAR.

“Se depender do VAR, o Flamengo é campeão”, disse Peres, à rádio Energia 97 FM.

“Não falei que o Flamengo é culpado. Queria estar no lugar do Flamengo. É questão dos juízes… VAR veio para ajudar, mas é a mesma coisa de dar uma Porsche para quem não sabe dirigir. Vão falar que errada é a Porsche”, continuou o presidente, ao vivo.

O STJD enquadrou as declarações no Artigo 258 Inciso II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, por “desrespeitar os membros da equipe de arbitragem ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões”. A pena máxima era de 180 dias.

Durante a suspensão de Peres, Orlando Rollo pode voltar já como presidente em exercício. O vice pediu licença há quase um ano e foi “liberado” pelo Conselho Deliberativo para retornar em reunião na última terça-feira.

[video-post id=”2802661″