<
>

Gabigol serve? Técnico da Inter de Milão se revolta e exige novo atacante para o clube em janeiro

play
Champions League: Barcelona só empata com o lanterna Slavia Praga no Camp Nou (0:37)

O Barça foi parado pelo ótimo goleiro Kolar, que fez defesas espetaculares tanto no 1º quanto no 2º tempo e garantiu o empate sem gols. (0:37)

Após a derrota de virada para o Borussia Dortmund pela Champions League, Antonio Conte, técnico da Inter de Milão, soltou o verbo em uma entrevista concedida à SkySports.

O treinador está muito zangado por não ter à sua disposição um meio-campista mais experiente, nem um substituto para Lukaku. Ele queria Dzeko, da Roma, mas a diretoria contratou Alexis Sánchez (ex-Manchester United), que não tinha continuidade há algum tempo e acabou se machucando.

"Espero que esses jogos façam você entender coisas com quem você deve entendê-las. Não posso dizer nada aos garotos. Que venha um diretor falar algum dia, que se possa planejar muito melhor", disse.

Ele quer reforços de nome para janeiro de 2020.

"É um grupo que, além de Godin, não ganhou nada. Não podemos pedir a Barella que vem do Cagliari ou Sensi, do Sassuolo. Só podemos agradecê-los".

Lembrando que Gabigol, que brilha nesta temporada com a camisa do Flamengo, pertence à Inter de Milão. O clube italiano, porém, não tem dado demonstrações de que deseja o retorno do brasileiro ao seu elenco principal.

Para ficar no time rubro-negro, o brasileiro custaria entre 15 milhões e 20 milhões de euros (respectivamente, R$ 66,7 milhões e R$ 89 milhões) para ser comprado da Inter de Milão e ainda ganha o segundo maior salário do Brasil entre os jogadores: R$ 1,25 milhão por mês (só atrás de Daniel Alves, do São Paulo, que recebe R$ 1,5 milhão).