<
>

Real Madrid: Sergio Ramos se irrita com especulações sobre volta de Mourinho: 'Estamos com Zidane até a morte'

play
Empresário lendário revela bastidores da negociação com Florentino Pérez para Luxemburgo ir ao Real Madrid (2:19)

Treinador, hoje no Vasco, comandou a equipe da capital espanhola em 2005 (2:19)

O momento do Real Madrid na temporada não é nada bom. Por isso, muitas especulações sobre a saída do técnico Zidane e a volta do português José Mourinho começam a surgir na imprensa espanhola. Mas esse assunto não é muito bem-vindo entre os jogadores da equipe madrilena.

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira nos preparativos para a partida contra o Galatasaray pela Champions League, o zagueiro e capitão Sergio Ramos tratou de tentar encerrar as especulações, dizendo que o grupo está com o técnico francês.

“O único que temos em mente é ganhar. Depois das últimas especulações e resultados, temos que ganhar, sim ou sim. Não há outra escolha. O vestiário está com Zidane até a morte, aconteça o que aconteça. Temos que demonstrar uma equipe unida com o treinador. O Real Madrid sempre volta e os resultados vão chegar.”

“Se disserem que Zidane vai continuar até o final da temporada, não vai haver especulações. É cansativo que se fale tanto de outros treinadores. (Zidane) Merece respeito por tudo o que fez pelo Real Madrid.”

O zagueiro ainda comentou a influência que as especulações de Mourinho podem ter sobre o Zidane, rechaçando qualquer tipo de pressão extra.

“Temos que fazer o nosso, não podemos controlar a opinião dos outros. Zidane está vacinado e conhece o dia a dia, dependemos de resultados. Não creio que tenha influência na hora de tomar decisões como treinador. Temos que ficar um pouco à margem de tudo que fala a imprensa.”

Por fim, questionado sobre quem estaria especulando a volta português, o espanhol se disse farto das especulações.

“Seria muito fácil dizer que Zidane vai estar aqui na próxima temporada e as especulações acabariam. Voltar a falar de treinadores que podem vir ao Real cansa.”