<
>

Técnico e goleiro da Bulgária dizem que torcida se 'comportou bem' em jogo marcado por racismo contra ingleses

Episódios lamentáveis de racismo ocorreram durante a vitória da Inglaterra contra a Bulgária por 6 a 0 pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2020. A partida teve que ser paralisada em duas oportunidades para que a torcida cessasse com os cantos racistas.

Após a partida, o goleiro búlgaro Plamen Iliev relevou os episódios, dizendo que os torcedores no estádio “se comportaram bem”.

- Sendo honesto, eu acredito que (os torcedores) se comportaram bem. Não houve nenhum abuso e acho que eles (os jogadores da seleção inglesa) exageraram um pouco. O público estava numa boa. Não escutei palavrões para os nossos ou para os jogadores deles – afirmou Iliev ao The Guardian.

Krasimir Balakov, técnico da seleção, foi na mesma linha do goleiro da equipe e ainda falou contra os torcedores ingleses.

- Pessoalmente não escutei nada. Mas tenho que dizer que os torcedores ingleses vaiaram o hino da Bulgária. Durante o segundo tempo, usaram palavras contra nossos torcedores que achei inaceitáveis – disse Balakov, sem especificar quais seriam essas palavras.

Quem foi no caminho contrário foi o capitão Ivelin Popov. Durante a partida ele foi até a torcida pedindo para pararem e deu declarações condenando a atitude dos torcedores.

- Racismo é um problema mundial que precisa ser erradicado. Você acha que um jogador estrangeiro vai querer jogara na Bulgária depois do que aconteceu? – questionou Popov.