<
>

Abel Braga sobre empate contra Chapecoense: “Foi totalmente injusto”

Desde que assumiu o comando do Cruzeiro, Abel Braga não sabe o que é vencer pelo Campeonato Brasileiro – são três empates e uma derrota. Na noite deste domingo, a Raposa esteve à frente no placar desde o terceiro minuto de jogo, mas a Chapecoense mostrou resiliência e arrancou o empate no último lance. Após nova decepção, o comandante concedeu entrevista coletiva e fez sua leitura.

Abel Braga não venceu no comando do Cruzeiro (Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

“Estou aqui apenas há quatro jogos, não venci e, hoje foi totalmente injusto. Em alguns momentos, creio que é normal, pela situação da Chape, eles se atirarem para o ataque. Nos fragilizamos 10,15 minutos depois do gol, porém, conseguimos equilibrar e as chances começaram a aparecer. Foi uma atuação segura, mas foram muitas oportunidades perdidas e isso custou caro, lamentavelmente”, analisou.

Nos acréscimos, Camilo mostrou oportunismo e colocou o rebote do goleiro Fábio no fundo das redes. O lance foi analisado pelo VAR, pois a posição de Arthur Gomes, que participou ativamente da jogada, gerou dúvidas. Abel comentou a respeito da validação do gol e, segundo ele, não é a primeira vez que o time sofre com a arbitragem.

“Tivemos problema nos jogos contra o Goiás e Fluminense com gol anulado, e hoje, eram quatro minutos e termina com 51. No lance, o rapaz que finaliza na minha visão estava impedido. Na maneira que eles têm de fazer as linhas, nós também temos. Não sei o motivo para estar acontecendo isso”, finalizou.

Um resultado positivo poderia ter deixado o Cruzeiro apenas dois pontos atrás do Ceará, primeiro colocado fora do Z4. Para continuar sonhando com a permanência, a Raposa busca uma vitória contra o São Paulo, nesta quarta-feira, às 21 horas (de Brasília), no Mineirão.