<
>

Corinthians: Após reclamação de Carille, diretoria ironiza: 'Ano que vem chegam Messi, CR7 e Mané'

Após o empate por 2 a 2 contra o Athletico-PR, o técnico do Corinthians Fábio Carille atribuiu o mau rendimento da equipe à falta de reforços como Gabigol, Rodriguinho e Roger Guedes, que não foram contratados no início da temporada.

Algo que não agradou a diretoria do clube. Um importante dirigente, em declaração ao blog do comentarista dos canais ESPN Jorge Nicola no Yahoo, ironizou e brincou com a declaração do técnico, que vive um embate com a direção e jogadores nos últimos tempos.

"Vamos em frente que ano que vem chegam Messi, Cristiano Ronaldo e o Mané", ironizou em tom de brincadeira o dirigente.

O descontentamento da cúpula de futebol do Corinthians foi tanta que ainda na Arena de Itaquera após a declaração do técnico, Duílio Monteiro Alves, vice-presidente de futebol, se posicionou sobre o assunto dizendo que fizeram o máximo esforço para trazer os reforços e que o elenco atual poderia render muito mais.

A fonte ouvida belo blog ainda lembrou que os salários dos três atletas citados estavam muito acima do teto praticado pelo clube, que é de R$ 700 mil. Roger Guedes ganha R$ 2,2 milhões por mês, Gabigol fatura R$ 1,25 milhão e Rodriguinho, R$ 850 mil.

Corinthians e Carille já não vivem mais a lua de mel de antigamente. Episódios como as declarações do atacante argentino Boselli, que questionou a postura exageradamente defensiva da equipe nas últimas partidas, o protesto da torcida chamando o técnico de retranqueiro e as críticas públicas a Pedrinho e Mateus Vital na Sul-Americana estremeceram as relações com atletas e dirigentes.