<
>

Londrina: Lutando contra rebaixamento, dirigente tem ataque de sinceridade: 'Culpado sou eu por contratar essas porcarias'

Certas coisas só acontecem na Série B do futebol brasileiro. Após derrota por 2 a 1 para o Operário no sábado (12), o dirigente do Londrina, Sérgio Malucelli, não poupou sinceridade para mostrar a sua frustração em relação ao elenco, que se afunda cada vez mais no campeonato.

“Primeiramente eu quero pedir desculpas para o nosso torcedor pelo vexame, pela vergonha que nós passamos hoje. Eu me sinto envergonhado até mesmo de sair na rua, porque perder para o reserva do Operário, o time merece cair mesmo”.

Na 16ª colocação, primeira fora da zona de rebaixamento, a pressão do torcedor sobre a diretoria só aumenta e Malucelli chamou a responsabilidade pelos maus resultados, e admitiu que não acredita em uma grande recuperação.

“Eu não culpo tanto os jogadores, acho que o maior culpado é a diretoria, eu principalmente, por contratar essas porcarias que eu contratei”, disse. “Acredito num milagre, porque no time eu não acredito mais não”.

Após campanhas sólidas desde que voltou à segunda divisão em 2016 – quase rendendo promoção à Série A em 2017 –, a estratégia para 2019 decepcionou o gestor.

“Infelizmente não deu nada certo. Esperava muito mais de alguns jogadores. E amanhã vou fazer uma limpa, muitos jogadores vão ser mandados embora. Quem não merece vestir nossa camisa, não pode mais ficar”.

Dito e feito. A limpa começou já neste domingo (13), e o time soltou uma nota em seu site confirmando a rescisão do contrato de três jogadores: Diogo Silva, Wallace Acioli e Juninho. Na nota, o clube agradeceu a dedicação dos jogadores e desejou sucesso no futuro de suas carreiras.