<
>

Champions League: Napoli acerta a trave 3 vezes, mas empata sem gols contra o Genk

Em jogo muito movimentado, Napoli e Genk empataram em 0 a 0 pela 2ª rodada do grupo E da Champions League. A maior parte do jogo teve domínio do time italiano, que acertou a bola na trave três vezes e viu os donos da casa equilibrarem as ações.

Com o resultado, o Napoli vai a 4 pontos ganhos e espera o resultado da partida entre Liverpool e Red Bull Salzburg, nesta quarta-feira, para tentar se manter na liderança do grupo E.

OPÇÕES DE ANCELOTTI

O treinador do Napoli decidiu começar a partida sem três dos principais jogadores do Napoli: Mertens, Llorente e Insigne. O belga e o espanhol ficaram no banco de reservas, enquanto o italiano não foi sequer relacionado para o jogo. Com isso, Milik ganhou chance no comando de ataque, e Elmas e Callejón também foram titulares.

NAPOLI PARA NA TRAVE

Mesmo fora de casa, o Napoli dominou a maior parte do primeiro tempo, com mais posse de bola e volume de jogo. A primeira grande chance veio aos 14 minutos, quando Mario Rui cruzou, a bola desviou na defesa e Callejón finalizou de primeira na trave. No rebote, a bola sobrou para Milik na pequena área, mas ele acertou o travessão.

Dez minutos depois, o Napoli parou novamente na trave. Callejón cruzou para Milik, que apareceu livre para cabecear, mas acertou o travessão e viu a bola ir para fora.

A partir dos 30 minutos, o Genk começou a equilibrar as ações e a partida ficou bem aberta. Aos 35, Hagi cruzou e Samatta cabeceou forte, obrigando Meret a se esticar para defender. Um minuto depois, o Napoli respondeu com Elmas, que cruzou para Koulibaly tocar de cabeça. Berge tirou em cima da linha e, no rebote, Milik errou o alvo.

No final da primeira etapa, os visitantes ainda cometeram erro na saída de bola. Berge roubou e bateu da entrada da área, mas Meret fez linda defesa para evitar o gol.

LÁ E CÁ

O segundo tempo começou da mesma forma que a primeiro terminou. O Genk avançando ao ataque para tentar pressionar o Napoli e deixando espaços para o contra-ataque, o que fez o jogo ficar bastante aberto.

Assim como na etapa inicial, a primeira chance da etapa final foi do time italiano. Aos 12 minutos, Fabián cruzou rasteiro e deixou Callejón na cara do gol, mas o espanhol mandou para fora, desperdiçando chance incrível. Em busca da vitória, Ancelotti tirou Elmas e colocou Mertens um minuto depois.

Aos 26 minutos, Llorente entrou no lugar de Milik. As duas equipes cansaram, mas o ritmo continuou alto. As defesas trabalharam muito bem e neutralizaram boa parte dos contra-ataques sem correr perigo. Aos 29, no entanto, Mertens recebeu pela esquerda, cortou para dentro e bateu colocado, mas Coucke fez bela defesa.

Aos 38, Hagi perdeu a bola do jogo para o Genk. Após cruzamento rasteiro de Ito da direita, a defesa desviou, o brasileiro Allan escorregou dentro da área e a bola sobrou para Hagi, livre no meio da área, mas ele bateu por cima do gol.

As duas equipes buscaram a vitória até o final, mas erraram muitos passes e facilitaram o trabalho dos sistemas defensivos adversários. No finalzinho, o Napoli pressionou, mas errou muitos cruzamentos para a área.

NO GRUPO E

Genk – 3ª posição, com 1 ponto em 2 jogos.

Napoli – 1ª posição, com 4 pontos em 2 jogos.

AGENDA

Genk – quarta-feira, 23/10, às 16h (de Brasília) – Liverpool em casa.

Napoli – quarta-feira, 23/10, às 16h (de Brasília) – Red Bull Salzburg fora de casa.