<
>

Perto do abismo e salvo pelo árbitro: jornais detonam Real Madrid após empate

play
Com edição frenética, Real Madrid busca empate com Club Brugge; veja e se arrepie (0:55)

Com o resultado, a equipe comandada por Zidane somou seu primeiro ponto na Champions League 2019/2020. (0:55)

Na tarde desta terça-feira, o Real Madrid empatou em 2 a 2 com o Brugge, da Bélgica, em pleno Santiago Bernabéu, pela segunda rodada da fase de grupos da Champions League.

A equipe espanhola saiu perdendo por 2 a 0 e teve uma atuação muito abaixo do esperado para um time do nível do Real e os jornais espanhóis não perdoaram. O Marca, principal jornal de Madri, aproveitou o nome da equipe belga em espanhol, Bruja, para fazer um trocadilho e dizer "que a Bruxa deixou o Real Madrid na fogueira".

A publicação também definiu o primeiro tempo da equipe como "calamitoso" e disse que, em 45 minutos, o Real conseguiu jogar fora tudo que havia conquistado em termos de evolução desde a derrota para o Paris Saint-Germain, na primeira rodada da Champions, além de classificar a noite do goleiro Courtois, que sofreu dois gols e foi substituído ainda no intervalo, como "completamente esquecível".

O AS também detonou a equipe madrilenha por conta do empate e disse que o "Real Madrid está na beira do abismo". O jornal também afirma que "não dá para colocar a culpa em coisas de bruxas", também fazendo um trocadilho com o nome do Brugge, e, sim, na negligência, no erro de cálculo e na falta de resposta do Real, que pagou por não entrar em campo com a seriedade e atenção que um jogo de Champions merece.

O Sport, principal jornal catalão, colocou o empate na conta de George Kakabov, o árbitro da partida. Segundo a publicação, a equipe de arbitragem búlgara foi a responsável por validar dois gols polêmicos e por uma expulsão injusta que "tirou dois pontos dos belgas". A reclamação dos visitantes é que ambos os gols estariam em posição irregular e que a expulsão de Vormer, capitão do Brugge, após receber dois cartões amarelos teria sido injusta.