<
>

Lucy Bronze conta como ficou o vestiário da Inglaterra após eliminação na Copa do Mundo: 'Vai me assombrar para o resto da vida'

A seleção inglesa caiu na semifinal da Copa do Mundo para o país que viria a ser o campeão, os Estados Unidos. O jogo terminou em 2 a 1, com toque de crueldade. Com as norte-americanas na frente, a Inglaterra teve um pênalti a seu favor, podendo igualar o placar e levar para prorrogação.

Mas não aconteceu.

Stephanie Houghton, capitã da equipe, não converteu a penalidade, que parou nas mãos da goleira Alyssa Naeher.

O resultado culminou na eliminação das comandadas de Phil Neville, que vinham muito bem na competição.

Em entrevista ao The Guardian, a lateral e craque do time, Lucy Bronze, falou sobre os bastidores do vestiário após a eliminação.

''Quando caímos para os EUA na semifinal, o sentimento era de frustração, raiva e decepção. Estávamos convencidas que chegaríamos a final e venceríamos. Apenas agora consigo pensar mais racionalmente: fomos eliminadas pela equipe mais bem sucedida do mundo'', refletiu a jogadora.

A jogadora eleita melhor do ano pela Uefa e terceira melhor do mundo pela Fifa, também contou sobre o momento após o erro de pênalti de Houghton.

''Steph estava sentada com as mãos na cabeça. Algumas jogadoras choravam, algumas com raiva, e outras não tinham emoção e só queriam ir para o ônibus. Eu fui para a sala de aquecimento e sentei no canto com a cortina ao meu redor, para que ninguém pudesse me ver. Isso vai me assombrar para o resto da vida'', concluiu Lucy Bronze.