<
>

Alvo de protesto no Corinthians pela 1ª vez, Carille brinca: 'Está bom, só me chamaram de retranqueiro'

play
Carille: 'Foi uma semana de pressão e tinha preocupação de como o grupo iria reagir' (0:47)

Treinador do Corinthians gostou da forma como seu time atuou contra o Bahia (0:47)

O técnico Fábio Carille estava sereno após o Corinthians vencer o Bahia por 2 a 1, em Itaquera, na noite deste sábado, resultado que serviu pela abertura do returno do Campeonato Brasileiro e que amenizou a crise no clube. O treinador foi um dos nomes criticados pelos torcedores em protesto no dia anterior, mas não se incomodou.

"Foi legal pra caramba, cara. Os amigos ligaram todos preocupados e tal. [Os torcedores] Foram lá e me chamaram de retranqueiro, só. Está bom. Estou com moral com eles. Já vi vários protestos aqui serem bem piores. Aconteceu numa sexta-feira pela manhã, não atrapalhou nada nosso trabalho", disse o treinador.

"Fiquei sabendo pela nossa assessoria, nosso treino estava planejado. Trabalhamos tranquilamente lá dentro. Mas foi engraçado. [Quando acabou o treino] mexi no celular, amigos e outros técnicos preocupados e acabei brincando: 'Só me chamaram de retranqueiro? Está bom, faz parte'. Não xingaram e não fizeram nada", prosseguiu.

"A gente sabe onde está, que é cobrado. Estamos na caminhada, vamos dormir em quarto [na classificação do Brasileiro], podendo virar em quatro. Nosso objetivo é estar na parte de cima e encostar cada vez mais nos primeiros no Brasileiro", completou.

O Corinthians tem 35 pontos no Nacional e está na quarta colocação, posição que assegura vaga na Copa Libertadores de 2020.

Durante a entrevista, Carille voltou a falar que não tem um time cascudo, assunto que rendeu polêmicas e até entrou em choque com o pensamento de outras pessoas do clube. Vale citar que a média de idade dos titulares é próxima de 28 anos ou 29 anos (dependendo das escolhas).

Vale lembrar também que o segundo gol do triunfo sobre o Bahia ocorreu após jogada de Pedrinho (o melhor em campo) e Clayson, os mais novos dos titulares neste sábado.

"Sou muito sincero no que eu falo, nosso time precisa ser cascudo em alguns jogos. É a minha sinceridade. Se caísse mal perante ao grupo acha que iam correr hoje como correram? Tenho um grupo inteligente, que sabe o que estou falando. Eles respeitam a minha opinião e eu respeito a deles, e vamos para o campo trabalhar", disse.

"Eu continuo com essa ideia, de 10, 11 anos de Corinthians. Não estou ofendendo ninguém, simplesmente estou dando minha opinião. Raça não está faltando, pode estar faltando melhor taticamente da minha parte, da parte técnica dos atletas. Sou sincero, não é a primeira vez que falo alguma coisa", completou.

O Corinthians volta a treinar já neste domingo. Na segunda-feira, viaja para Quito, onde enfrentará o Independiente del Valle na próxima quarta em busca de vaga na final da Copa Sul-Americana.