<
>

Premier League: Harry Wilson estuda Messi, foi lapidado por Lampard e bateu recorde de Bale

play
Veja o gol de Harry Wilson contra o Southampton (0:24)

Jogador é uma das grandes promessas do Bournemouth para a temporada (0:24)

Terceiro colocado na Premier League, o Bournemouth é uma das sensações da competição até aqui. E muito pelo rendimento de um jogador: Harry Wilson. O galês de 22 anos que pertence ao Liverpool é uma promessa do País de Gales e apontado por todos como um talento bruto.

Na vitória contra o Southampton fora de casa por 3 a 1, Wilson marcou mais uma vez e chegou a três tentos no torneio. E seu bom desempenho nesse começo de temporada parece desabrochar um talento que todos haviam observado lá atrás, quando ele tinha apenas 16 anos.

Nessa idade, surpreendeu a todos quando apareceu na lista de convocados para a seleção principal de seu país. Chamaram o técnico Chris Coleman de maluco, mas ele sabia que tinha um grande talento em mãos. Com a convocação, superou Gareth Bale como o jogador mais jovem a ser convocado para a seleção com 16 anos e 207 dias. O jogador do Real Madrid foi convocado com 16 anos e 315 dias.

Seu começo nas categorias de base dos Reds lhe rendeu alguns empréstimos a outras equipes para adquirir experiência. Passou por Crewe Alexandra, Hull City antes de desembarcar no Derby County, onde desaflorou seu talento e fez grande companha sob o comando de Frank Lampard.

Anotou 15 gols na temporada passada e ajudou o Derby a chegar aos playoffs, quando foram eliminados pelo Aston Villa. “Todo seu jogo é positivo. Cria, marca...Wilson está crescendo rapidamente e me encanta vê-lo jogar. É uma ameaça constante e trabalha duro a cada minuto. ”

E para Wilson foi um prazer ter sido lapidado por Lampard, alguém que ele sempre admirou em sua infância pelo Chelsea. “Estava nervoso quando Frank me chamou. Cresci vendo ele marcar gols pelo Chelsea e pela Inglaterra. Lhe devo muito. Melhorou muito o meu jogo e ele teve um papel enorme nesse crescimento.”

Na temporada passada os torcedores do Manchester United se lembram muito bem do talento de Wilson. Um golaço de falta no Old Trafford ajudou a eliminar o time da Copa da Liga. E essa é uma das especialidades do galês que estuda muito para manter sua pontaria afiada e procura sempre estudar os melhores.

“As faltas são algo que eu sempre pratiquei de diferentes posições. Quando uma partida está truncada e não há muitas opções, uma falta pode ser uma alternativa para a vitória. Messi é o jogador que eu sempre me espelhei, ainda que ele consiga colocar mais efeito na bola. Seus números de falta nos últimos anos são incríveis.”

Acumula 11 gols desde o início da temporada passada, mais do que qualquer outro jogador no quesito. Dos 30 gols que tem até aqui em sua carreira profissional por clubes e seleções, 16 foram de fora da área e 14 dentro da área.

Quem agradece é o técnico do Bournemouth, Eddie Howe, que não se cansa de elogiar as qualidades do garoto.

“Estamos muito agradecidos ao Liverpool que nos deu a oportunidade de ajudar no crescimento de Wilson na Premier League. É um talento que se sobressai, com qualidades únicas e grandes habilidades. Pode melhorar muito conosco.”

Sorte do Bournemouth, que pode contar com o talento e a precisão do garoto para quem sabe continuar surpreendendo ainda mais na Premier League.