<
>

Novo técnico do Vitória, Geninho avisa: “não chego como salvador”

Esse é o quinto treinador da equipe na temporada (Foto: Divulgação/ECV)

Na manhã desta sexta-feira, o Vitória apresentou Geninho como novo comandante para a sequência da temporada. Depois de já comandar o seu primeiro treinamento com a equipe, o técnico concedeu entrevista coletiva para falar sobre os seus objetivos com a equipe.

Quinto treinador da equipe baiana na temporada, Geninho adotou a cautela, avisando que não chega para salvar a temporada do clube, que briga contra o rebaixamento para a série C.

“Eu chego realmente com o coração muito aberto, com uma expectativa muito boa de, mais uma vez, poder colaborar com o clube. Eu não chego como “salvador”. Chego como uma pessoa que veio tentar fazer um bom trabalho, tentar ajudar um grupo que eu acho que é um grupo bom, grupo de jogadores de qualidade. Até para fazer com que esse grupo renda o melhor possível, para que o Vitória possa, ao final dessa competição, estar num lugar onde o Vitória faz jus”, disse.

O comandante explicou também como pretende lidar com a pressão da torcida, mas se mostrou otimista quanto ao seu trabalho.

“A pressão vive comigo no dia a dia. Você começa a trabalhar em qualquer lugar, e o treinador é cobrado. O treinador vai ser sempre a bolinha no centro do alvo. Ele traz a responsabilidade da cobrança. Hoje eu me sinto preparado para isso. Sou rodado, já passei por muitas situações; já passei por situações difíceis. Eu venho sempre para o trabalho achando que eu posso mudar a situação. Se eu achasse que não, nem viria. Acho que você tem que apostar com chances de ganhar, e eu chego assim, claro. Essas mudanças de treinador trazem problemas ao grupo, o período é curto, mas eu acredito que posso atingir o objetivo”, completou.

O Vitória ocupa a 15ª posição da Série B, com 24 pontos, a um do primeiro clube da zona de rebaixamento. Na próxima terça-feira, às 21h30 (horário de Brasília), a equipe recebe o Atlético-GO.