<
>

Bernardeschi, da Juventus, é alvo de chefão de organizada violenta do clube por ter jogado camisa para outros torcedores

Confusão entre torcidas organizadas é algo comum. Agora na Itália, o motivo da reclamação de uma foi inusitado e puramente por questão de poder. A "ultra Drughi", conhecida por sua violência, reclamou do meia da Juventus, Federico Bernardeschi, ter jogador sua camisa para a torcida rival, "Tradizione".

"Para mim, os torcedores são todos iguais, dignos e importantes", comentou o jogador em uma postagem no Instagram.

"Quando tenho a oportunidade de agradecer aos torcedores, dando a camisa, não faço distinções 'políticas' e nem de qual grupo é melhor. Para mim, os verdadeiros torcedores são aqueles que nos apoiam, nos criticam e cantam... O resto é só conversa", adicionou o meia.

A reclamação partiu de Dino Mocciola, líder da organizada "Drighi", que está preso. O "torcedor" critica Bernardeschi por ter passado em frente à torcida e preferido agraciar outros fãs.