<
>

'Se não mudar o time, não vou': jornal revela bastidores das reuniões que levaram Kawhi para Clippers, e não Lakers

play
NBA: Kobe Bryant analisa escolha de Kawhi Leonard: 'Ele queria o desafio de recuperar os Clippers' (0:37)

Ídolo dos Lakers também afirmou: 'Ele viu uma grande oportunidade de ter Paul George neste desafio' (0:37)

Em entrevista publicada na última quinta-feira pelo jornal Los Angeles Times, o treinador do Los Angeles Clippers, Doc Rivers, falou sobre os bastidores da negociação para levar Kawhi Leonard ao seu, evitando que ele fosse aos Lakers.

Segundo o treinador, Kawhi foi bastante direto sobre suas exigências para acertar com os Clippers. “Ele disse ‘eu quero jogar para você’, e apontou para mim”, disse Rivers. Depois, o atleta se dirigiu a Steve Ballmer, dono da franquia. “Senhor Ballmer, eu amo as coisas que você faz e o que representa, mas seu time não é bom o suficiente e, se não mudar isso, eu não virei”, explicou o jogador.

O jogador ganhou então uma lista para escolher com quem ele gostaria de jogar. Após a negociação ser sacramentada, Rivers acredita que os Clippers deram sorte. “Não deveríamos ter lhe dado uma lista, porque ele pôde escolher com quem jogaria e supor que poderíamos contratá-lo. Nós não sabíamos se poderíamos contratar alguém”, relembrou.

Kawhi não titubeou em escolher Paul George. “Nós mostramos a ele outros nomes, mas não quis ouvir. Então, depois da reunião, sentamos e eu disse: Nós temos que contratar Paul George. Eu não sei como, mas precisamos fazer isso”, disse Rivers.

Os Clippers então ofereceram ao Oklahoma City Thunder suas escolhas de primeira rodada do Draft em 2021, 2022, 2023, 2024 e 2026, além de Shai Gilgeous-Alexander e Danilo Gallinari. Ballmer achou um exagero, mas Rivers o convenceu de que estariam oferecendo aquilo não só por George, mas por George e Leonard.

Mesmo assim, a franquia de Oklahoma originalmente recusou a oferta, e a possibilidade de Kawhi ir para o Los Angeles Lakers começou a assustar Rivers. No dia da troca, a negociação teve muitas reviravoltas. Às 16h, estava de pé, às 17h já tinha morrido e às 18h os Clippers praticamente desistiram.

Por conta de restrições de teto, Kawhi Leonard precisou assinar seu contrato antes da troca por Paul George acontecer oficialmente. Em 10 de julho, os dois foram anunciados pelos Clippers.