<
>

Tite revela 'imbróglio sem fim' para fazer amistoso contra a Alemanha

play
Tite convoca seleção brasileira com surpresas, promove voltas e 'quase esquece' Gabriel Jesus (1:44)

Matheus Henrique, do Grêmio, e Santos, do Athletico-PR, foram chamados pela primeira vez. Rodrigo Caio e Gabigol, do Flamengo, estão de volta. Veja a lista completa! (1:44)

Tite falou sobre os problemas que tem enfrentado na seleção brasileira, que irá enfrentar Senegal e Nigéria em jogos que acontecem em Singapura nos dias 10 e 13 de outubro, respectivamente, ambas às 9h (de Brasília).

Questionado sobre o nível dos adversários que o time tem jogado, ele revelou que não conseguiu jogar contra a Alemanha.

"Isso cai em calendário, ele não permite. A Alemanha propôs uma data, nós aceitamos. Ela propôs outra, nós aceitamos também. Quando propôs uma terceira: 'Não, não queremos mais'. O nível dos enfrentamentos contra Peru e Colômbia não é baixo, eu não aceito esse conceito", disse Tite.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) tem dificuldades para marcar jogos com seleções da Europa depois da criação da UEFA Nations League. Além disso, as equipes do Velho Continente jogam as Eliminatórias para a Euro 2020.

“Nós tentamos manter essa linha de sempre enfrentar os 20 melhores ranqueados. Quando não, seguimos para os 50 melhores. E excepcionalmente jogamos contra seleções abaixo disso”, disse Juninho Paulista, coordenador de seleções da CBF.

Tite também falou sobre o fato de ter chamado oito jogadores que atuam no Brasil.

"Não sei te responder definitivamente [o que está acontecendo no futebol brasileiro], mas eu li uma crônica que agora vem à memória. Talvez esse fortalecimento do futebol brasileiro faz com que atletas de alto nível retornem. Talvez o próximo passo seja manter esses atletas aqui. Isso fortalece e qualifica a competição".