<
>

Real Madrid: Só dez dias de crédito: a dura série de jogos que pode salvar, ou derrubar, Zidane

play
Real Madrid: André Kfouri acha que 'é cedo para dizer' que reforços não fizeram efeito no time de Zidane (1:52)

Eden Hazard, Éder Militão e Luka Jovic são os principais nomes a se juntarem à equipe merengue na última janela de tranferência (1:52)

A fase do Real Madrid desde a saída de Cristiano Ronaldo nunca mais foi a mesma. E, mesmo com a volta do técnico Zidane para tentar amenizar a perda, nada parece adiantar. E, após a derrota por 3 a 0 para o PSG pela Champions League, o crédito do francês parece estar se esgotando.

De acordo com o jornal La Vanguardia, dentro do clube madrilenho já se questiona a continuidade do treinador e esperam uma reação imediata da equipe nos próximos dez dias, que prometem ser decisivos, tanto para o bem quanto para o mal.

O próximo compromisso será contra o Sevilla , dia 22, no Ramón Sánchez Pizjuán. Depois o adversário será o Osasuna no Bernabéu, e no próximo final de semana, dia 28, o desafio mais complicado: o Atlético de Madrid no Wanda Metropolitano. Caso as derrotas continuem, não está descartada uma troca.

O presidente Florentino Pérez está atento a todas as movimentações e mostra entre os sócios do clube que ele é quem manda no clube.

A publicação ainda traz que dos atletas que atuaram na derrota para o PSG, apenas Gareth Bale teve uma atuação aceitável. Courtois, Mendy e Militão não agradaram.

A falta de um modelo de jogo, pobreza tática, o subaproveitamento de Vinicius JR., Kubo emprestado ao Mallorca e Rodrygo mais no time B do que no principal também estão na conta do treinador.

O ambiente do técnico, sua ascendência sobre o clube e a idolatria dos torcedores já não são mais a mesma. Soma-se a isso a sombra do português José Mourinho, que esteve em Madri na semana passada. Quem convive no clube diz que ele está mais intranquilo do que nunca.