<
>

Após reunião no Corinthians, martelo batido: Carille nega China e vai ficar no clube

play
Corinthians fica com Carille? Reunião com intermediários da China termina, e Nicola conta o resultado (0:53)

Novela Fábio Carille: Tianjin Teda queria a contratação do treinador alvinegro (0:53)

O técnico Fábio Carille encontrou-se com o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, nesta quinta-feira, para discutir a proposta do Tianjin Teda, da China. Durante a reunião, recusou o clube chines e bateu o martelo: seguirá no comando da equipe paulistana.

A informação é do jornalista Jorge Nicola, comentarista dos canais ESPN, que escreveu o seguinte em seu blog no Yahoo!

"Rodrigo Sodré, intermediário responsável por trazer uma oferta por escrito do time chinês, revelou ao blog que foi comunicado da posição oficial de Carille em uma reunião que terminou há instantes. 'O Corinthians e o Carille recuaram e me disseram que não vão dar sequência nas tratativas', afirma Sodré", escreveu Nicola.

O interesse do Tianjin Teda chegou ao conhecimento de Carille na última terça-feira por meio de dois empresários brasileiros: Wilson Bellissi e Rodrigo Sodré. Eles estiveram na China, ouviram o projeto do clube para ter o treinador e trouxeram uma carta assinada por um dirigente da equipe para tratar do assunto.

A primeira conversa foi com o empresário de Carille, Paulo Pitombeira, que não deu encaminhamento. Mais tarde, um dos empresários conseguiu encontrar Carille.

A carta tratava sobre a intenção do Tianjin Teda de contar com o treinador corintiano a partir de janeiro de 2020.

O treinador tem contrato com o Corinthians até dezembro da próxima temporada e uma multa rescisória de cerca de R$ 6 milhões.

O Tianjin Teda está na nona colocação da Superliga Chinesa, e é comandado por Uli Stielike, de 64 anos, desde setembro de 2017. Mas o alemão parece querer deixar o país asiático, e aí entra o interesse no treinador corintiano.

Internacionalmente, Carille comandou o Al Wehda, da Arábia Saudita, em 2018, e voltou para o Corinthians no começo de 2019.