<
>

Presidente do Grêmio vê Mundial possível para todos da Libertadores: 'Liverpool é um time que pode ser batido'

O Grêmio está na semifinal da Copa Libertadores e, se for campeão, tem chance de ser campeão do Mundial de clubes. A análise é do presidente tricolor, Romildo Bolzan Jr., que crê que o Liverpool, vencedor da última Champions League, é “um time que pode ser batido”.

"Os favoritos tendem a ser os times europeus, sempre. Tenho certeza de que o Liverpool assusta menos que o Real Madrid que nós enfrentamos. O Liverpool é um time que pode ser batido. Por nós, pelo Flamengo, pelo Boca, pelo River”, disse, em entrevista à “Fox Sports”.

“O Real Madrid era um time galáctico, mais cheio de estrelas", completou, comparando com a equipe que venceu o Grêmio na decisão do Mundial de 2017.

"Nós perdemos apenas de 1 a 0 para o Real Madrid em 2017. Poderíamos muito bem ter levado o jogo para os pênaltis, e aí, tudo poderia acontecer”, avaliou, citando o passado.

“Assim como levamos para os pênaltis em 1995, contra o Ajax, e perdemos, e como ganhamos do Hamburgo em 1983, na prorrogação", afirmou.

Grêmio e Flamengo começam a decidir um lugar na final da Libertadores, que, em 2019, será disputada em jogo único no Chile, a partir do dia 2 de outubro, na Arena – os cariocas decidirão em casa. Do outro lado da chave, os argentinos Boca Juniors e River Plate fazem a outra semifinal.