<
>

Jornal que cobre PSG ironiza Barcelona e até mídia espanhola na negociação por Neymar

O jornal Le Parisien, que faz cobertura densa e especializada nos bastidores do Paris Saint-Germain, publicou artigo bastante irônico nesta quarta-feira sobre o Barcelona e a mídia espanhola, comentando a postura de ambos durante a "novela Neymar".

De acordo com o veículo, as ofertas dos blaugranas pelo brasileiro não fazem qualquer nexo, e sequer chegam próximas ao que o clube francês quer para vendê-lo.

"Para tentar recrutar Neymar de volta, o clube catalão multiplica suas ofertas incoerentes. E o PSG não pode aceitá-las, a não ser que queira se livrar de um ativo do clube sem a devida e justa compensação", escreveu o jornalista Dominique Sévérac, autor da matéria.

O Le Parisien ainda faz um forte ataque ao jornal Mundo Deportivo, que tem fortes ligações com a diretoria do Barça, e vê o veículo de imprensa forçando a barra para que ocorra um retorno de Neymar ao Camp Nou.

"O Barcelona não tem mais os meios para pagar o que o PSG quer. Eles até costumam ter, mas já gastaram 120 milhões de euros em Antoine Griezmann. Apesar disso, as notícias seguem pipocando, com supostas ofertas dos catalães pelos serviços de Neymar. A última? Um empréstimo de dois anos! Com a compra só em 2021! Quem diz isso é o Mundo Deportivo, um amigo do clube na mídia", detonou.

"Cada nova ofensiva do Barcelona por Neymar faz a mídia espanhola tratar o PSG como um clube incompetente. E seria mesmo, se aceitasse alguma dessas ofertas", salientou.

O jornal francês ainda disparou contra as ofertas baixas pelas pelo Barça pelo camisa 10, e estranhou a saída de Philippe Coutinho, que era o grande trunfo da negociação, para o Bayern de Munique.

"O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, está meio sumido nessa história, mas queria incluir atletas como Philippe Coutinho e Arturo Vidal, mais uma soma em dinheiro, no pacote por Neymar. O problema é que esse envelope financeiro era ridículo para uma transferência esse porte, com valores na casa de 40 milhões de euros", criticou.

"Enquanto isso, Coutinho, que foi incluído na terça passada em uma proposta do Barça ao PSG, acabou emprestado ao Bayern três dias depois. Apesar de seu valor de mercado de 120 milhões de euros, o Barcelona abriu mão dele, enquanto tenta continuar negociando por Neymar. O time acredita que conseguirá. Ou está blefando. De toda forma, suas estratégias para tentar convencer o PSG são muito estranhas", finalizou.