<
>

Ex-presidente do Grêmio diz que Palmeiras jogou como 'time minúsculo' e prevê ano sem títulos

play
'Proposta do Palmeiras não é fazer jogo bonito': Nicola diz que 'arte' do time de Felipão é 'complicar' o adversário (1:43)

Time paulista venceu o Grêmio por 1 a 0, em Porto Alegre, pelas quartas da Libertadores (1:43)

Atualmente comentarista, o jornalista Luiz Carlos Pereira Silveira Martins, mais conhecido como Cacalo, detonou a postura do Palmeiras na vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, na última terça-feira, pelo jogo de ida das quartas da Libertadores.

Cacalo, que foi presidente do Imortal entre 1996 e 1998, escreveu em sua coluna no jornal Zero Hora que o Verdão se portou como "time minúsculo" em Porto Alegre, e previu um ano sem títulos para o Alviverde.

"O Grêmio jogou bem, mesmo com as repetidas carências de outras vezes. Enfrentou um adversário que, embora sendo forte e grande, jogou como um time minúsculo, pequeno, como há muito tempo não se via. E essa pequenez não ocorreu somente depois de o Palmeiras ficar com 10 homens", afirmou.

O ex-mandatário gremista ainda mostrou confiança em uma conquista da vaga no jogo de volta.

"Acharam um gol e depois somente se defenderam. Pode até ser campeão da Libertadores, mas não mostrou bola para isso. Acredito firmemente que o Tricolor tem chance de buscar a classificação em São Paulo, porque o time paulista não vai jogar com tanta preocupação defensiva. Em sua casa, vai ter que jogar para vencer, ao contrário do que fez aqui", salientou.

"A vitória em Porto Alegre foi um achado, dentro do contexto. O Palmeiras venceu nos primeiros 90 minutos e futebol não tem justiça ou injustiça, mas pelo que tem jogado não vai conquistar nenhum título em 2019. Eu acredito!", finalizou.

O jogo de volta será na próxima terça-feira, no Pacaembu, novamente às 21h30 (de Brasília).

O Grêmio ainda entra em campo no final de semana pelo Campeonato Brasileiro, sábado, às 17h (de Brasília), contra o Athletico-PR, novamente na Arena.

O Verdão, por sua vez, jogaria contra o Fluminense no domingo, mas o duelo foi adiado para 10 de setembro pela CBF.