<
>

Não vai sair barato: veja o prejuízo milionário no bolso que Dembelé pode sofrer por indisciplina no Barcelona

O Barcelona pode punir o atacante francês Ousmane Dembélé por seu ato de indisciplina cometido no último final de semana, quando, depois da derrota para o Athletic Bilbao, em LaLiga, o atleta teria escondido uma lesão e não teria se apresentado para fazer exames médicos para ser liberado e ir à França para ver a família.

Este tipo de indisciplina está catalogado como “muito grave” no acordo entre a Liga de Futebol Profissional e a Associação dos Jogadores de Futebol Espanhóis (AFE). É o acordo que os clubes da Espanha devem seguir para aplicar as punições aos seus jogadores.

Além de se tratar de um possível ato de desobediência, Dembélé prejudicou o clube também por conta da lesão o obrigar a ficar fora de combate por até cinco semanas. A maior consequência possível, portanto, é uma suspensão das atividades e do salário do jogador, que pode durar entre 11 e 30 dias. Vale lembrar que o francês é reincidente em casos de indisciplina.

Caso a decisão seja pela suspensão, o atacante pode ser punido em, no mínimo, 731 mil euros (R$ 3,2 milhões), se a suspensão for de 11 dias, e o valor ainda poderia crescer dependendo de quantos dias for a duração da medida, chegando a, no máximo, 2 milhões de euros (R$ 8,9 milhões).

Já se o Barça decidir por não suspender o atleta, o clube pode aplicar uma multa de até 25 mil euros (R$ 111,6 mil) adicionados a 10% do excedente do salário, que soma 190 mil euros (R$ 848,2 mil), totalizando 215 mil euros (R$ 959,5 mil) de multa.

Por fim, a punição pode ser ainda considerada média dentro deste escalão das muito graves, o que acarretaria em multa de 150 mil euros (R$ 669,4 mil) ou baixa, o que geraria punição de 76,2 mil euros (R$ 343,3 mil).