<
>

Matheus Costa projeta Paraná confiante para encarar o Criciúma

Tricolor vive fase complicada dentro da Série B (Divulgação/PRC)

Com o empate sem gols diante do Atlético Goianiense, em plena Vila Capanema, o Paraná Clube chegou a seis partidas seguidas sem vitória na Série B do Campeonato Brasileiro e viu a crise se agravar um pouco mais diante de sua torcida. O técnico Matheus Costa acredita que a equipe demorou a entender as mudanças táticas e por isso teve dificuldades no início, reagiu, mas não conseguiu converter as oportunidades em gols.

“Um jogo de dois tempos distintos. No primeiro tempo encontramos um ambiente que não estávamos acostumados, optamos por não jogar com uma referência e a equipe do Atlético teve mais volume”, disse o treinador, que após o intervalo viu melhores perspectivas para a sequência do trabalho. “No segundo tempo, mudamos a estratégia, fomos superiores, tivemos oportunidades, mas, encerramos o jogo nos trazendo uma confiança maior para o jogo diante do Criciúma”, completou.

O comandante paranista lembrou que, diferentemente do adversário, o Tricolor mal teve tempo para treinar, isso em meio a um momento de incerteza, e destacou a superação em campo. “Tivemos dois dias apenas de preparação, fora o jogo do sábado pela manhã, muito desgastante. Estamos em um momento de reformulação de equipe pelas lesões, mas cabe ressaltar que nos cria uma expectativa boa e sabemos da importância desse jogo”, avaliou.

Com a equipe vaiada ao final da partida e muito cobranda antes mesmo de bola rolar, Matheus aposta no equilíbrio para reverter a situação. “O torcedor que ver vitória, quer ver a gente na parte de cima da tabela. É coerente a atitude do torcedor. Mas, temos que estar conscientes da nossa realidade. Deixamos a desejar em alguns jogos, o que não ocorreu no jogo de hoje. Por essa sequência sem vitória, já no aquecimento os atletas foram cobrados. Mas, é estar equilibrado mentalmente para o jogo”, concluiu.