<
>

Vendedores são flagrados comercializando cerveja 'batizada' em palco do tri do Brasil, em 1970

play
Neymar jogaria no Santos de Pelé? Pepe responde e manda conselho para o craque (2:44)

Segundo maior artilheiro da história do Santos participou do Bola da Vez neste domingo (2:44)

Palco do tricampeonato mundial da seleção brasileira, em 1970, e do bi da Argentina, em 1986, o lendário Estádio Azteca, na Cidade do México, está sendo pivô de uma polêmica inusitada. Vendedores ambulantes foram flagrados enchendo copos (que deveriam conter apenas cerveja) com água, como uma espécie de mistura.

Isso, por si só, já é errado. O problema é que essa água é o que sobra dos gelos onde, justamente, a cerveja é mantida.

Um vídeo que mostrava um vendedor de cerveja fazendo isso durante a vitória do América do México por 1 a 0 sobre Morelia no último sábado, viralizou no México, onde é normal que os vendedores passem pelas arquibancadas durante o jogo para vender comida e cerveja.

"O Estadio Azteca não aceita práticas que afetam os torcedores", dizia um comunicado nas redes sociais do estádio. "Um vídeo está circulando que mostra fornecedores alterando o produto. Os implicados foram removidos das instalações. Estamos iniciando uma ação legal. Não permitiremos esse comportamento."

Esta não é a primeira vez que a questão da 'cerveja diluída' ganhou as manchetes no México durante a temporada de 2019.

Um vídeo feito durante um jogo do Santos Laguna no final de julho parecia mostrar aos vendedores de cerveja esvaziando as sobras no que parecia ser um balde sujo no chão e depois servindo aos clientes.

A prestadora de serviço Eurest Proper Meals iniciou uma investigação sobre as ocorrências e os envolvidos foram removidos de suas posições. O departamento de saúde do estado de Coahuila também realizou uma inspeção das instalações.

"Nosso compromisso permanente é empregar as melhores práticas em nossas instalações", dizia uma declaração do Santos Laguna em relação ao vídeo.