<
>

Peru não vai liberar Guerrero para semi da Copa do Brasil, diz jornal: 'Se fazem torneios sem pensar na data Fifa, é problema deles'

Paolo Guerrero deve ser convocado por Ricardo Gareca para os próximos amistosos da seleção peruana, contra Bolívia e Brasil.

Os jogos acontecem dia 5 e 10 de setembro, respectivamente, nos EUA. O problema, para o Internacional, é que no dia 4 do mesmo mês ocorre a partida de volta da semifinal entre os gaúchos e o Cruzeiro, valendo uma vaga na decisão da Copa do Brasil.

Segundo a ESPN Brasil apurou e como foi noticiado por jornais peruanos, o atacante não será liberado pela Federação Peruana de Futebol (FPF), seguindo sua política desportiva. Rodrigo Caetano, executivo de futebol do Inter, esteve ontem em Lima, capital do país:

"Temos um jogo fundamental no dia 4 (setembro) contra o Cruzeiro pela volta da Copa do Brasil. Por causa da importância deste jogo, e por respeito ao futebol peruano, chegamos aqui com a intenção de falar também com Juan Carlos Oblitas (diretor da FPF) ou Ricardo Gareca. Primeiro falamos com o chefe da Federação porque respeitamos as hierarquias", disse.

Agustín Lozano, presidente da FPF, disse que a decisão virá de um acordo entre Paolo Guerrero e Ricardo Gareca. "A FPF entende a posição do Inter, mas, como presidente, não vou interferir na chamada do técnico. Respeito as decisões esportivas da equipe técnica", respondeu o diretor ao GloboEsporte.com.

O jornal Líbero falou com fontes na seleção que confirmaram que ele será convocado: "Paolo será chamado por causa da política esportiva. Não cedemos a nenhum jogador. Se os brasileiros fazem seus torneios sem levar em conta as datas da Fifa, o problema é deles."

Segundo a imprensa peruana, Gareca não é de abrir exceções, seja Guerrero ou outro jogador. Ele será chamado e, se não se juntar ao elenco, será uma escolha dele que pode ter consequências.