<
>

AZ é acusado de usar material mais leve para economizar em teto que caiu de estádio

A queda de parte da cobertura do AFAS Stadion, ocorrida no último sábado (11), foi causada pelo vento forte e também porque AZ Alkmaar ordenou o uso de materiais mais leves para cortar custos, segundo uma análise feita por um especialista consultado pelos bombeiros.

A construção, feita entre os anos de 2005 e 2006, não cumpria os requisitos de segurança contra incêndios e deveria ter sido feito com material mais forte, disse ao jornal holandês Algemeen Dagblad ex-integrante da Assembleia de Segurança da Holanda, Ynso Suurenbroek.

O especialista foi consultado pelos bombeiros para estudar a resistência do estádio a um eventual incêndio e concluiu, há 13 anos, que o teto deveria ter sido erguido com um aço mais grosso. Porém, segundo ele, o clube decidiu escolher empreiteiros que utilizassem materiais mais fracos, mais leves e mais baratos.

Sobre a cobertura, foram colocados alguns painéis solares, circunstância que pode ter influenciado na queda, mas esse tipo de incidente só acontece se a construção for muito fraca desde o princípio, conforme acrescentou a fonte.

O presidente do AZ, Dirk Scheringa, negou a acusação de forma taxativa e garantiu que o estádio conta com todas as permissões pertinentes. Além disso, pediu para esperar a investigação que será feita com a participação da Assembleia de Segurança.

O clube procura estádios alternativos para disputar os dois próximos jogos como mandante, contra o Mariupol, pela fase preliminar da Liga Europa, e contra o Groningen, pelo Campeonato Holandês.