<
>

Neymar: Médico da seleção brasileira rebate insatisfação do PSG com tratamento: 'Não vou discutir esse assunto'

play
'Se eu fosse o dono do PSG, deixava o Neymar por um ano na 'geladeira'': Cícero Mello comenta 'novela' do brasileiro (1:59)

'Tudo que ele fizer de errado, vão falar que está certo', afirmou o repórter, que comparou o craque a LeBron James (1:59)

Após a publicação francesa L’Équipe desta terça-feira revelar as dificuldades entre diretoria do PSG e Neymar com relação aos métodos de tratamento das lesões do jogador, o médico da seleção brasileira Rodrigo Lasmar negou qualquer tipo de atrito.

Em entrevista ao Globoesporte.com, ele disse que o tratamento foi feito da maneira correta e que todos estavam de acordo com os procedimentos realizados.

“Eu não vou rebater esse assunto. Eu conheço muito os dois. O Gérard esteve em Belo Horizonte e acompanhou a cirurgia, considerou totalmente satisfatória. O Eric da mesma maneira. Ele conversou comigo várias vezes durante a Copa América. Tenho certeza que os procedimentos foram extremamente bem realizados. Eu não vou discutir esse assunto”, declarou Lasmar.”

O médico ainda disse que a decisão para o tratamento da segunda lesão foi tomada em conjunto após várias conversas entre todas as partes.

“Nunca houve isso (discordância sobre tratamento). O Eric (Rolland) sempre esteve a favor. Nas nossas reuniões, eles convocaram um especialista de Londres, um da Espanha, que foi o Ramón Cugat, que fez o procedimento no pé dele. Estava eu presente, tinha médico da França. A opinião foi unânime.”

De acordo com reportagem da publicação francesa L’Équipe desta terça-feira, as dificuldades entre diretoria e camisa 10 vem de longe. Mais precisamente, desde a segunda lesão no pé direito.

Em março de 2018, Neymar operou o quinto metatarso para corrigir um problema sofrido antes da Copa do Mundo. No procedimento cirúrgico, realizado em Belo Horizonte pelo médico da seleção brasileira, colocou um pequeno parafuso no local.

Menos de um ano depois, em janeiro de 2019, voltou a lesionar o metatarso em partida contra o Strasbourg. Aí se intensificaram os conflitos.