<
>

Da 'caça' por álcool em treino ao pôquer liberado: como clima mudou na pré-temporada do Manchester United sem Mourinho

O contraste entre o início das duas últimas "turnês de verão" do Manchester United não poderia ter sido mais forte.

Há um ano, em Los Angeles, as primeiras palavras de José Mourinho foram: "A pré-temporada é muito ruim". Desta vez em Perth, Ole Gunnar Solskjaer definiu um tom muito mais positivo.

"Tem sido muito bom até agora", disse ele com um sorriso - algo que parecia estar faltando no United do ano passado. Já tem sido um conto de duas turnês. Mais intenso em campo, mas mais relaxado fora dele.

Os preparativos da última pré-temporada não funcionaram para Mourinho e ele foi embora cinco meses depois. Solskjaer só descobrirá se ele acertou assim que os jogos de verdade começarem. O primeiro será no dia 11 de agosto, em Old Trafford, contra o Chelsea. Pelo menos, ele está tentando algo diferente.

Para os jogadores, tem sido difícil. Solskjaer e sua comissão técnica definiram que a queda de rendimento pós-março aconteceu por conta de falta de preparação física, com o departamento de ciência esportiva dizendo que as estatísticas - incluindo distância total e número de corridas curtas - caiu muito após o bom começo de Solskjaer no comando do United.

Quatorze vitórias em 17 jogos foram seguidas por duas em 12. O futebol de alta intensidade só funciona quando há energia para isso. Três lesões musculares no espaço de 20 minutos durante o empate sem gols com o Liverpool, no final de fevereiro, foram um sinal de alerta de que o time havia atingido uma barreira depois de mudar seu estilo de jogo na metade da temporada. Simplificando, Solskjaer diz que acredita que o time ficou sem energia.

Ele procurou remediar isso com uma pré-temporada construída para melhorar a forma física. Durante nove dias de treinamento em Perth, os jogadores participaram de 14 sessões - incluindo uma na manhã do primeiro jogo da pré-temporada contra o Perth Glory. Cada treino começou com exercícios que previnem lesões, e cada jogador recebeu um programa individual. Alguns desses jogadores admitiram que essas mudanças "eram necessárias".

Os números de Jesse Lingard - monitorados por Ed Leng, diretor de ciência esportiva - são impressionantes. Ele treinou nas férias e se reportou para o United. Os treinos têm sido mais intensos do que aqueles de um ano atrás, mas a atmosfera longe dos gramados está muito melhor.

No ano passado, em Los Angeles, um membro da equipe perguntou por que Mourinho estava tão perto durante uma conversa normal dos jogadores, de manhã, antes de perceber que era porque ele estava tentando sentir o cheiro de álcool. Desta vez, os membros da equipe se sentiram relaxados o suficiente para desfrutar de uma bebida na noite anterior aos jogos. O clube até organizou uma noite de pôquer para os funcionários no cassino anexado ao Crown Towers Hotel, em Perth, e os deus o equivalente a R$ 93 mil em fichas em troca de um "buy-in" de R$ 46.

Os jogadores, enquanto isso, passaram seu tempo livre na sala de equipe, que vem equipada com uma mesa de pingue-pongue e videogames. FIFA (obviamente) é o jogo preferido, enquanto Andreas Pereira é o homem a ser batido no tênis de mesa.

Em uma tarde de folga em Perth, alguns membros do esquadrão foram fazer compras na Gucci. Paul Pogba e Victor Lindelof foram para Cottesloe Beach. Devido à crescente atenção em Cingapura, eles foram aconselhados a não fazerem muito barulho, e no dia seguinte à vitória de 1 a 0 sobre a Inter de Milão, Pogba, Lindelof, Marcos Rojo, Juan Mata e David De Gea almoçaram tranquilamente na icônica Marina Bay Sands Hotel.

Mas nem tudo tem sido paraíso para Solskjaer. Na noite anterior à viagem, o agente de Pogba declarou publicamente que o seu jogador não quer mais ficar no Manchester United. Havia a preocupação de que ele não fosse aparecer para a viagem. Mas ele apareceu, e está treinando duro.

Uma fonte disse para a ESPN que ele tem sido a "vida e alma" da viagem - embora o clube tenha permanecido cauteloso e decidido não permitir que ele responda a algumas perguntas em um evento da Adidas. Na verdade, é Romelu Lukaku, em vez de Pogba, que causou a maior dor de cabeça para Solskjaer depois de sofrer uma lesão no tornozelo. Ah, tem o fato da Inter de Milão querer contar com o belga, também.

Lukaku não estava disponível para jogar contra a Inter, mas foi flagrado com uma de suas camisas ao deixar o Estádio Nacional, em Cingapura. Ele quer sair, mas o United quer ser pago, e não se sabe se o time da Série A tem o dinheiro para pagar.

Mason Greenwood, que ainda tem apenas 17 anos, tem sido um dos destaques depois de marcar seus dois primeiros gols profissionais, incluindo o da vitória contra a Inter.

A turnê do United começou no jato mais luxuoso do mundo, um avião personalizado que acomoda 88 passageiros de primeira classe. A viagem demorou quase um ano para ser planejada com uma equipe dedicada de seis funcionários que analisam cada detalhe - até o tamanho das camas dos hotéis.

Solskjaer, juntamente com os treinadores Kieran McKenna e Michael Carrick, projetaram sessões de treinamento destinadas a corrigir problemas específicos encontrados na temporada passada. Ele espera poder ter fornecido a plataforma correta para que essa temporada seja melhor do que a última.