<
>

Palmeiras: Veja os bastidores da derrota para o Ceará, que acabou com série de 33 jogos sem perder

Acabou a incrível série de 33 jogos sem perder do Palmeiras to Campeonato Brasileiro.

No último sábado, a equipe alviverde, que surpreendeu e usou sua escalação titular, visitou o Ceará e sucumbiu à pressão do Castelão, sendo derrotada por 2 a 0, pela 11ª rodada da competição.

O time do Palestra Itália não perdia no Brasileiro desde que caiu por 1 a 0 para o Fluminense, ainda em 25 de julho de 2018, quando Roger Machado era o técnico.

Na próxima rodada do torneio, o Palmeiras recebe o Vasco, no Allianz Parque, sábado, às 17h (de Brasília).

Antes, porém, o time de Luiz Felipe Scolari tem desafio pela Libertadores: na terça-feira, às 21h30, pega o Godoy Cruz-ARG, em Mendoza, pela abertura das oitavas de final.

Veja os bastidores do revés em Fortaleza:

AMBIENTE HOSTIL

A torcida do Ceará tratou de transformar o Castelão em um verdadeiro "inferno" para o Palmeiras.

Durante o jogo, os alvinegros xingaram e provocaram muito tanto os atletas palestrinos quanto o árbitro Rodrigo D’Alonso Ferreira, que teve que enfrentar uma pressão fortíssima nas duas ocasiões em que usou o VAR na partida.

Dirigentes alviverdes que estiveram na arena, como o presidente Maurício Galiotte e o diretor de futebol Alexandre Mattos, também não tiveram vida fácil.

Durante o segundo tempo, muitos cartolas acompanharam o jogo no setor central do estádio, logo atrás das tribunas da imprensa, e foram muito ironizados pelos torcedores cearenses, principalmente depois do 2º gol do Vozão.

As próprias redes sociais do Vozão também fizeram questão de provocar após o duelo.

Os únicos membros da delegação palmeirense que foram "poupado" acabaram sendo o atacante Arthur Cabral e o goleiro Jaílson, ambos ex-jogadores do Ceará.

Após a partida, perto da zona mista do Castelão, muitos torcedores alvinegros pediram fotos e autógrafos aos atletas, que atenderam a todos carinhosamente.

GRITOS DE 'OLÉ'

Nos minutos finais da partida, já que a vitória por 2 a 0 praticamente assegurada, os torcedores do Vozão resolveram extravasar.

Felizes da vida com o fim do jejum de oito anos sem ganhar do Palmeiras, os alvinegros soltaram o grito de "olé" a cada toque na bola.

O fato aparentemente irritou os jogadores do Verdão, como o próprio técnico Luiz Felipe Scolari reconheceu depois, seu entrevista coletiva, dizendo que os atletas palestrinos demonstraram muito nervosismo e caíram nas provocações.

Antes da vitória de sábado, o último triunfo do Ceará sobre o Alviverde havia sido em o último triunfo havia sido em junho de 2011: 2 a 0, pelo Campeonato Brasileiro daquele ano.

DESABAFOS NA ZONA MISTA

Quando joga fora de casa e acaba tendo um resultado adverso, é comum muitas vezes que os jogadores do Palmeiras não falem com a imprensa na zona mista.

No entanto, contrariando as expectativas, vários atletas atenderam aos jornalistas antes de entrarem no ônibus para seguir viagem rumo a Mendonza.

A principal entrevista foi a do atacante Willian, em tom de desabafo, num "monólogo" que durou quase três minutos.

Confira abaixo:

O meia Raphael Veiga também contou os bastidores do vestiário palestrino após as derrotas recentes na Copa do Brasil e do Brasileiro, e revelou como o treinador está tentando motivar os jogadores para reagirem rapidamente.

Assista abaixo:

EMBARQUE PELA PISTA

Se na véspera do jogo contra o Ceará o Palmeiras teve que lidar com fortes protestos da torcida na porta do hotel da equipe, em Fortaleza, a delegação não quis arriscar uma cena repetida.

Ao deixaram o Castelão, os jogadores rumaram diretamente para o aeroporto de Fortaleza, mas sequer passaram pelo terminal de embarque, usando um "atalho" para chegar à aeronave e embarcar sem atravessar o saguão.

De toda forma, o clima dentro do local era pacífico, com apenas quatro torcedores aguardando a equipe - e saindo frustrados após perceberam que a espera havia sido perda de tempo.

De Fortaleza, o Verdão rumou diretamente para Mendoza, em uma "epopéia" de sete horas pelo ar. Na terça-feira, a equipe encara o Godoy Cruz, pela Libertadores.