<
>

Internacional: árbitro relata ofensas de dirigentes após vitória sobre o Palmeiras

play
Internacional: Vídeo revela ira e xingamentos de dirigentes contra arbitragem (0:59)

Após decisão polêmica na Copa do Brasil, funcionários do Inter foram para cima do árbitro nos bastidores (0:59)

O árbitro Rafael Traci relatou ofensas “agressivas” de dirigentes do Internacional depois da classificação colorada sobre o Palmeiras nas quartas de final da Copa do Brasil. Segundo ele, o presidente Marcelo Medeiros e o vice de futebol Roberto Mello foram contidos pela polícia.

No documento oficial do jogo, divulgado no site da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), o árbitro revelou que a equipe de arbitragem foi abordada de forma "agressiva e acintosa" na saída para os vestiário pela dupla, indignada com a anulação do gol de Victor Cuesta.

“Após o final da partida, quando eu e a equipe de arbitragem nos dirigíamos para o vestiário de arbitragem, fomos abordados pelos Srs. Marcelo Medeiros (presidente do S.C Internacional) e Roberto Mello (vice-presidente de futebol do S.C. Internacional), que de forma agressiva e acintosa, nos acompanharam até as proximidades do vestiário de arbitragem, proferindo repetidamente as seguintes palavras: 'safado, sem vergonha, cagalhão, ladrão, a tua família tem vergonha de ti'. Informo que nos sentimos ofendidos diante de tais atitudes. Ressalto que ambos tiveram que ser contidos pelo policiamento, que nos conduziram até a porta do vestiário”, escreveu o árbitro.

Além das críticas e ofensas dirigidas pelos dirigentes colorados, Traci também explicou os cartões vermelhos aplicados para D’Alessandro e Pedro Lucas, esse já após o apito final. Além disso, houve a expulsão de um gandula, após confusão com o lateral Marcos Rocha, já no segundo tempo do compromisso que terminou com a classificação do Inter.

De acordo com o árbitro, a expulsão de D’Alessandro se deu “por se dirigir de forma desrespeitosa, reclamando de forma acintosa” junto a Traci, quando o mesmo se deslocava para revisar uma jogada, além de detectar um puxão em seu braço. No caso de Pedro Lucas, a autoridade revelou ofensas também ao quarto árbitro, além de palavras de baixo calão.

Com a vitória por 5 a 4 nos pênaltis, o Internacional avançou para a semifinal da Copa do Brasil, onde irá enfrentar o Cruzeiro, que apesar de ter perdido para o Atlético-MG por 2 a 0, fez valer a vantagem construída no primeiro jogo. Os mandos dos confrontos ainda serão definidos.