<
>

Diego relembra títulos que venceu batendo pênaltis e diz que cobrança foi calculada e estudada

O Flamengo foi eliminado da Copa do Brasil nos pênaltis.

Após um empate por 1 a 1, o Athletico Paranaense foi melhor nas cobranças e garantiu sua vaga na semifinal, contra o Grêmio.

Nas cobranças, a equipe carioca errou três, e quem abriu a série foi de Diego. A bola foi alta e fraca, no meio do gol. O goleiro Santos não teve dificuldades para defender. Após o jogo, o time saiu vaiado, e o camisa 10 foi muito criticado.

Questionado sobre o acontecimento, após o jogo, o capitão flamenguista falou:

"A dor no peito está muito grande, não vou esconder, mas tenho que seguir em frente. Toda cobrança de pênalti é uma batalha entre o goleiro e o batedor. Assisti aos vídeos, assim como os goleiros também nos estudam, treinei exatamente igual. Ele vinha tomando as decisões sempre de sair antes. Não bati forte para ter precisão e cobrei alto para não bater na perna dele. Não foi cavadinha."

Após explicar o que passou, Diego relembrou conquistas que teve exatamente após cobrar pênaltis:

"Fui campeão do mundo pelo Porto na disputa. Fui duas vezes campeão da Copa América batendo pênaltis. Tive outras classificações em vários torneios batendo pênaltis. Aqui no Flamengo, o aproveitamento não tem sido como eu gostaria, mas as decisões que tomo são sempre conscientes. Durante o jogo, reconheço que há outros jogadores em momento melhor e têm batido, como Gabigol e Everton, mas na disputa, na posição em que estou, não tem como e não vou fazer de passar a bola, passar a responsabilidade."