<
>

Atlético-MG precisa do que não consegue há 60 clássicos contra Cruzeiro

Para sair classificado de campo na próxima quarta-feira, no Independência, o Atlético-MG precisará de um placar que não consegue desde 2007 contra o Cruzeiro. A equipe celeste construiu vantagem nas quartas de final da Copa do Brasil com vitória por 3 a 0 nesta quinta, no Mineirão.

Somente um triunfo por quatro gols de diferença dá a vaga aos atleticanos no tempo normal. Resultado que não acontece há 12 anos, desde a final do Campeonato Mineiro de 2007.

O clássico é histórico para o lado alvinegro de Belo Horizonte, já que ficou marcado pelo gol sofrido de costas pelo goleiro Fábio, marcado por Vanderlei. Curiosamente, na quinta, torcedores do Cruzeiro também ironizaram o fato de Victor estar virado quando levou o 3 a 0.

Em 2007, o Atlético construiu o placar que precisa agora na Copa do Brasil com gols de Éder Luís, Danilinho, Marcinho e Vanderlei. A goleada no jogo de ida garantiu o título estadual daquele ano, já que na volta o Cruzeiro até venceu por 2 a 0, mas não reverteu a situação.

O problema é que, desde aquela partida, já se passaram exatos 60 clássicos entre Cruzeiro e Atlético, e o clube celeste não foi derrota por quatro gols de margem mais nenhuma vez.

O placar em que o Atlético mais se aproximou do que precisa na próxima quarta no período foi uma vitória por 3 a 0, no jogo de ida da final do Mineiro de 2013. O duelo também aconteceu no Independência e foi construído com gols de Marcos Rocha, Jô e Diego Tardelli.

Se repetir o que conseguiu há seis anos, o Atlético leva a decisão da vaga na semifinal da Copa do Brasil para os pênaltis. O Cruzeiro, por sua vez, pode perder por até dois tentos.

Depois de vencer com gols de Pedro Rocha, Thiago Neves e Robinho, o Cruzeiro visita o Atlético na próxima quarta-feira, às 19h15 (de Brasília) no Independência.