<
>

Argélia bate Costa do Marfim nos pênaltis e enfrenta a Nigéria na semifinal da Copa Africana de Nações

No único duelo das quartas de final com dois treinadores africanos, a Argélia do treinador Ibrahim Kamara venceu a Costa do Marfim de Djamel Belmadi nos pênaltis (4 a 3) e vai enfrentar a Nigéria nas semifinais da Copa Africana de Nações.

No jogo disputado em Suez, o empate por 1 a 1 resistiu ao tempo normal e à prorrogação.

Na disputa por pênaltis, Serey Die perdeu o pênalti decisivo que poderia ser o empate e levar o jogo para a série alternada. Além de Die, Wilfried Bony perdeu pelos marfinenses. Pela Argélia, Belaili desperdiçou uma cobrança.

A história poderia ter sido muito diferente se Baghdad Bounedjah tivesse convertido um pênalti, aos 4 do segundo tempo, quando a Argelia já vencia por 1 a 0 e jogava melhor.

Mais tarde, ele, substituído, passaria a disputa por pênaltis chorando, temendo que o time fosse eliminado por conta de seu erro.

O primeiro gol do jogo saiu aos 20 da etapa inicial, com Feghouli. Mais solto em campo pela vantagem, o time argelino jogava melhor e dominava a partida - até que Bounedjah desperdiçou o penal, logo no começo da segunda etapa.

O erro do adversário levou ânimo aos marfinenses e, aos 17 do segundo tempo, Kodjia empatou após pela jogada de Wilfred Zaha, do Crystal Palace, que jogou a última Premier League.

A Argélia não se abateu e tentou voltar à frente no placar ainda no tempo regulamentar. Aos 23 do segundo tempo. Mahrez (Manchester City) chutou cruzado, a bola passou pelo goleiro Gbohouo e ia entrando quando Bagayoko apareceu e evitou o que seria o segundo gol argelino

Aos 44 da etapa final, a Argélia ainda reclamou pênalti sobre Adam Ounas, que o juiz não anotou.

Na prorrogação, com os dois times bastante cansados, o empate persistiu. Não sem uma dose de drama, já que, aos 14 do segundo tempo da prorrogação, Andy Delort, que acabara de entrar, bateu falta com muito perigo.

Nos pênaltis, Benzebaini, Islamini, Delort e Ounas converteram pela Argélia. Pela Costa do Marfim, Kessiet, Cornet e Gradel marcaram, com Bony desperdiçando a terceira cobrança.

Na quinta cobrança Argelina, que poderia definir a vaga, Belaili bateu rasteiro e a bola explodiu na trave direita do goleiro.

Caberia então ao marfinense Die converter a sua cobrança e empatar a disputa. Mas ele bateu no mesmo lugar e do mesmo modo que Belaili. Com a bola explodindo na trave, a Argélia ficou com a vaga.