<
>

Palmeiras x Inter: Xingado e vaiado, Guerrero termina noite tirando selfies com palmeirenses

play
Bertozzi diz que Palmeiras é favorito no confronto, mas ressalta força do Inter em casa: 'Um dos melhores mandantes do Brasil' (2:05)

Colorado vai precisar reverter vitória de 1 a 0 construída pelo Palmeiras em casa (2:05)

O atacante Paolo Guerrero, do Internacional, viveu uma verdadeira montanha-russa de emoções na última quarta-feira, durante e depois da derrota por 1 a 0 para o Palmeiras, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

Dentro de campo, o peruano não teve vida fácil, sendo marcado implacavelmente por Luan e Gustavo Gómez.

O centroavante não deu um chute a gol sequer, e ganhou só 34,6% das divididas por baixo e 41,7% das jogadas aéreas, segundo dados do TruMedia, banco de estatísticas exclusivo da ESPN.

Além disso, ele foi "perseguido" de perto também pelos mais de 36 mil torcedores palestrinos no Allianz Parque. Não houve uma bola dominada por Guerrero em que ele não tenha sido vaiado e insultado pela torcida anfitriã.

Vale lembrar que a relação de ódio entre as partes é antiga, já que o estrangeiro vestiu as camisas de Corinthians e Flamengo, dois dos maiores rivais do Palmeiras, e marcou por ambos os clubes no Verdão.

Irritado, assim como no revés pelo mesmo placar sofrido para o Verdão no Campeonato Brasileiro, o peruano terminou a partida na bronca com a arbitragem, apesar do juiz Wilton Pereira Sampaio ter marcado 20 faltas para cada lado e dado dois cartões amarelos para cada um dos clubes.

O gringo soltou até um palavrão para expressar seu desapreço, em entrevista logo após o jogo.

"É complicado jogar com ele apitando tudo para eles, para gente nada. Não sei. Aqui é difícil cobrar porque você joga com um jogador a menos, que é o juiz", bradou Guerrero, que sofreu três faltas e cometeu duas na partida.

"É incrível, ele apita tudo para eles e para a gente não apita nada. É sacanagem! Mas eu vou falar o que? Eu não sou brasileiro. Para mim não dá para cobrar nada. Então é injusto. Jogar assim futebol é foda", exclamou.

Após tomar um banho no vestiário, porém, o matador esfriou a cabeça e foi simpático depois na zona mista.

Com os jornalistas o atleta não quis papo, mas ele parou para atender os pedidos de diversos torcedores palmeirenses na saída para pegar o ônibus da delegação colorada.

Enquanto D'Alessandro participava de uma animada "resenha" com Willian "Bigode", Guerrero tirou diversas selfies com os alviverdes, dando fim a mais uma noite muito louca para ele no Allianz Parque.

AGENDA

Palmeiras e Internacional fazem o jogo de volta na próxima quarta-feira, novamente às 21h30 (de Brasília), no Beira-Rio. Antes, porém, os dois têm compromissos pelo Campeonato Brasileiro neste final de semana.

O Verdão entra em campo no sábado para encarar o rival São Paulo, às 19h (de Brasília), no Morumbi.

No dia seguinte, às 16h, o Colorado visita o Athletico Paranaense, na Arena da Baixada.