<
>

Cansaço, fome e até 'peso de ser zagueiro mais caro da história': o mal-estar de Militão nos jornais espanhóis

Depois de Éder Militão, o novo zagueiro do Real Madrid, passar mal durante a entrevista coletiva de sua apresentação, nesta quarta-feira (10), os jornais espanhóis explicaram os motivos para o mal-estar do brasileiro.

Para o diário As, o principal motivo foi cansaço. A publicação destacou que, após ganhar a Copa América com o Brasil no domingo, Militão comemorou o título e pegou um longo voo até Madri, onde chegou às 6 horas da manhã desta quarta, no horário local (1h no horário de Brasília).

Do aeroporto, o atleta de 21 anos já saiu para alguns compromissos, como exames médicos, assinatura de contrato com o Real Madrid e a própria apresentação no Estádio Santiago Bernabéu. Outros fatores destacados pelo periódico foram a falta de alimentação e a carga emocional por estar finalmente chegando ao Real, clube em que sonhava atuar.

Já o jornal El Confidencial pontuou, além do cansaço, que a pressão por ser o defensor mais caro da história do Real Madrid, contratado por 50 milhões de euros (R$ 211,1 milhões) também pode ter afetado o psicológico do atleta.

O diário destacou também que, assim como Mendy foi contratado para fazer sombra ao lateral brasileiro Marcelo, a esperança é que Militão pressione Sérgio Ramos a manter o ritmo e seja o seu substituto natural quando ele não estiver mais no clube.