<
>

Copa América: Brasil é 'favoritaço' contra o Peru? Na matemática, com certeza

play
Mauro diz que Brasil vencer o Peru é obrigação e mera formalidade: 'Perder para esse time é inadmissível, seria um vexame histórico' (8:30)

Seleção brasileira enfrenta o Peru domingo no Maracanã em busca do título da Copa América (8:30)

As quartas de final estavam definidas, e as projeções matemáticas apontavam: Brasil favoritaço ao título da Copa América 2019. Agora, com a definição da decisão entre o time de Tite e o Peru, que despachou o Chile com propriedade, os números explodiram.

De acordo com o ESPN Soccer Power Index, que une uma série de fórmulas matemáticas para prever resultados de partidas e competições de futebol, o Brasil tem incríveis 94,8% de chance de levantar a taça contra 5,2% do Peru.

Ali, antes das quartas, os números eram inferiores, mas, ainda assim, expressivos. O Brasil aparecia com 96% de chance de passar pelo Paraguai, e foi um sufoco. A seleção tinha, ali, 76% de chance de chegar à final e 65,4% de ser campeã.

Por outro lado, o Uruguai tinha 70% de eliminar o Peru. E a história está aí para desmentir os números.

"Estão faltando respeito de algumas pessoas, ontem eu estava vendo Brasil x Argentina e novamente falaram que o Chile era favorito. Eu respeito muito o Brasil e também tem que respeitar meu país. Estou feliz de estar aqui no Brasil. No futebol não existe favorito e hoje nós mostramos mais uma vez. Tem que ter mais respeito", disse o atacante Paolo Guerrero. "Se quiserem chamar o Brasil de favorito, podem chamar, mas para a gente não existe favorito.”

Brasil favoritaço? Os números dizem que sim. Guerrero discorda. E você decide abaixo. A resposta sai domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, com acompanhamento em tempo real do ESPN.com.br.