<
>

Copa América: Veja como seriam os mata-matas se não houvesse VAR

Na última terça-feira, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) fez um balanço do uso do VAR na fase de grupos da Copa América.

De acordo com a entidade, houve 17 revisão ao longo da prmeira fase do torneio: sete por possíveisl pênaltis, sete por dúvidas se o gol foi legal e três por cartões.

Dessas situações, 15 fizeram os árbitros mudarem suas decisões após verem os lances no vídeo, enquanto apenas duas decisões foram mantidas.

Já nesta quarta-feira, o jornal argentino Clarín mostrou como ficariam os mata-matas da Copa América caso o VAR não estivesse sendo utilizado na competição.

Veja como teria ficado a classificação sem VAR:

GRUPO A

Brasil - 9 pontos
Peru - 6 pontos
Venezuela - 3 pontos
Bolívia - 0 ponto

GRUPO B

Colômbia - 9 pontos
Paraguai - 6 pontos
Argentina - 3 pontos
Catar - 0 ponto

GRUPO C

Chile - 6 pontos
Uruguai - 6 pontos
Japão - 4 pontos
Equador - 1 ponto

Ou seja, sem o VAR, o Japão teria se classificado para as quartas como melhor 3º colocado, enquanto a Argentina também avançaria como 2ª melhor 3ª.

A Venezuela, por sua vez, seria eliminada no saldo de gols, já que seria a pior 3ª colocada.

Dessa forma, os mata-matas ficariam assim:

Brasil x Japão
Peru x Paraguai
Colômbia x Uruguai
Chile x Argentina

Com o VAR, porém, os mata-matas ficaram assim:

Brasil x Paraguai
Venezuela x Argentina
Colômbia x Chile
Uruguai x Peru

A grande beneficiada do VAR, no fim das contas, acabou sendo a Venezuela, que viu gols de Peru e Brasil serem anulados contra ela, conseguindo segurar empates nas duas partidas.

Esses pontos seriam essenciais para a Vinotinto chegar a 5 com a vitória sobre a Bolívia, o que classificou a seleção no 2º lugar do grupo.