<
>

Nenhum contratado, vários saindo: Barcelona e Real fazem janela ignorando jogadores espanhóis

play
'O Barcelona quer Neymar, Griezmann e De Ligt, mas há um problema: dinheiro', diz setorista (2:58)

Moisés Llorens, que acompanha o Barça pela ESPN, falou sobre o mercado do clube (2:58)

Nenhuma das contratações realizadas por Barcelona e Real Madrid até o momento nesta janela de transferências tem identidade espanhola. Nem mesmo os nomes que são ventilados pela imprensa como possíveis reforços para as equipes vêm da Espanha – a única exceção é o atacante Rodrigo, brasileiro naturalizado espanhol que joga no Valencia.

Esta situação, unida às saídas de jogadores nascidos no país europeu, demonstra uma grande perda de protagonismo espanhol nos dois maiores clubes de LaLiga.

O jornal espanhol Marca publicou nesta terça-feira uma lista de jogadores espanhóis que ainda podem deixar Barça e Real antes do início da próxima temporada. No Real Madrid, só no último ano, saíram jogadores como Kiko Casilla, Raúl de Tomás, Achraf, Marcos Llorente e Óscar Rodríguez.

Segundo o periódico, outros que podem sair são Borja Mayoral, o lateral esquerdo Sérgio Reguilón, que fez boa temporada, mas deve perder espaço com a chegada de Mendy e pode ir ao Sevilla, Nacho, que tem interesse da Inter de Milão, e Brahim Díaz, que deve ser emprestado.

Enquanto isso, Isco, Lucas Vázquez, Vallejo, Ceballos e Mariano são outros espanhóis que podem deixar o time de Madri. Nos últimos quatro anos, o Real contratou 9 jogadores nascidos na Espanha, gastando um valor total de 129 milhões de euros (cerca de R$ 565 milhões). A sequência, ao que tudo indica, deve ser quebrada nesta temporada.

Já no Barcelona a situação não é diferente. Paco Alcácer, comprado pelo Borussia Dortmund, e Munir, pelo Sevilla, já foram embora. Cucurella, Rafinha e Denis Suárez continuam pertencendo ao time catalão, mas podem sair. Por fim, Sergi Palencia, outro formado nas categorias de base do Barça, teve boas atuações durante seu empréstimo no Bordeaux e pode ser vendido, de acordo com o Marca.