<
>

Messi em outro Real x Barça? Jornais da Catalunha e de Madri têm visões completamente opostas de como o craque jogou contra o Catar

A Argentina, com gols de Lautaro Martínez e Kun Aguero, venceu o Catar e avançou na Copa América. E Messi?

O camisa 10 da seleção não teve atuação genial. Jogando mais como um meia de ligação, atrás da dupla de ataque, armou o jogo. Entretanto, a diferença de tratamento que Lionel recebeu 'em casa' e 'fora' ficou claríssima - ou melhor, em Barcelona e em Madri.

Por exemplo, a manchete do Marca, principal jornal da capital, foi: "Argentina está nas quartas... e sem precisar de Messi".

Durante o texto, falam sobre a atuação do jogador do Barcelona, rotulado como 'Incógnita' da partida: "Messi mostrou sua qualidade em conta-gotas. Ele passou despercebido em um jogo em que ele tentou se associar com seus companheiros de equipe, mas sem muito sucesso. Foi o único do trio de ataque que não marcou."

Indo para a mídia catalã, a partida parece ter sido outra. O Mundo Deportivo exaltou sua partida 'benevolente': "Messi tratou de participar, procurar por linhas de passe, que se moviam livremente, e conseguir um segundo gol que daria calma ao jogo. Tanto que uma falta distante, que no Barça teria se atrevido a chutar, deixou alguém cruzar na área."

O Sport, também da Catalunha, foi pela mesma linha ao falar do atacante: "Leo se entendeu bem com Aguero e Lautaro, e comandou uma equipe que jogou sem organização, que demorou muito para fechar o placar, mas acabou cumprindo a lógica. A seleção na qual joga o melhor do mundo não poderia ficar de fora na primeira fase; Leo, jogando como armador, descobriu o pote de ouro em uma boa combinação com Kun, que chutou para fora."

O gol perdido

Messi teve uma chance de gol, mas não aproveitou. E até nisso, as justificativas foram diferentes.

A bola rolada para o camisa 10 foi chutada muito - muito - longe do gol. O Ás, de Madri, disse que "Messi teve sua chance mais clara, mas hesitou e seu chute foi muito longe."

Na Catalunha, Messi não exitou. Segundo o Sport, "O gramado, irregular, pregou uma peça em Leo, que quando tinha tudo a seu favor, chutou nas núvens."

O Mundo Deportivo, também de Barcelona, então, foi mais poético ainda: "Ele teve uma chance muito clara avinte minutos para o final, mas enviou a bola incompreensivelmente para o céu, em um paradoxo do quão difícil para ele é se adaptar ao jogo argentino."


Com a vitória, a Argentina terminou na segunda colocação da chave, o que a fará enfrentar a Venezuela nas quartas de final. O confronto irá ocorrer na sexta-feira, às 16h, no Maracanã. Se passar, o adversário do time de Lionel Scaloni pode ser o Brasil.