<
>

Atlético se blinda e estipula cláusula absurda para reforço ex-Real

play
Lateral do Atlético de Madrid disputado por Corinthians e São Paulo? Nicola explica situação (1:48)

Juanfran desperta o interesse do time do Morumbi e pode vir jogar no Brasil (1:48)

Marcos Llorente, o homem de R$ 500 milhões. O meia assinou nesta sexta-feira contrato com o Atlético de Madrid, vindo do Real Madrid. O valor da negociação girou na casa dos 40 milhões de euros – cerca de R$ 175 milhões –, segundo a imprensa espanhola. Mas o novo clube já tratou de garantir uma cláusula milionária em caso de uma nova transação.

De acordo com o jornal AS, o Atlético agiu rápido e, já na assinatura do contrato, estipulou uma cláusula rescisória de 120 milhões de euros, na casa de R$ 500 milhões. O acordo do meia de 24 anos com o clube tem cinco anos de duração.

O valor, no entanto, fica fora do top 5 de maiores multas do elenco. Segundo o jornal Mundo Deportivo, a de Diego Costa é de 200 milhões de euros – R$ 871 milhões. Thomas Lemar, 190 milhões de euros – R$ 827 milhões. Koke, Saúl e Vitolo, 150 milhões de euros – R$ 653 milhões –, enquanto Oblak, o sexto, estaria empatado com Llorente, 120 milhões de euros.

Dois nomes não aparecem na lista. O Atlético não conta mais com os serviços de Antoine Griezmann, e o valor da negociação, provavelmente com o Barcelona, já independe da multa contratual. O outro é João Félix, o jovem português de 19 anos que é considerado o “novo Cristiano Ronaldo”. Ele está sendo contratado do Benfica, e o clube deverá estipular uma cláusula bilionária (em reais) para proteger a sua futura estrela.