<
>

Após "reaparecer" no clássico, zagueiro da base do Santos volta a ser afastado

play
Segundo presidente do Santos, venda de Rodrygo ao Real Madrid 'salvou o clube duas vezes' (2:23)

Venda do jogador rendeu ao Santos € 45 milhões (R$ 195 milhões na cotação atual), equilibrando, segundo José Carlos Peres, o orçamento do time da Baixada em 2018 e 2019 (2:23)

Depois de estar no banco de reservas no clássico contra o Corinthians, no último dia 12, Kaique Rocha voltou a ser afastado no Santos e não reforça o time sub-20 no Campeonato Paulista e Brasileiro de Aspirantes.

A decisão da diretoria foi tomada por causa de um impasse contratual. O jogador tem vínculo até 29 de fevereiro de 2020 e pode assinar um pré-acordo, a partir de setembro, para sair de graça. O Peixe se vê resguardado por causa da prioridade na primeira renovação, prevista pela CBF.

Antes do clássico, a última aparição do zagueiro no grupo principal havia sido no dia 7 de março, diante do América-RN, pela Copa do Brasil. Ele ganhou chance por causa da suspensão de Lucas Veríssimo. Durante a pausa, porém, o Alvinegro achou por bem tirá-lo dos compromissos da base.

De acordo com o Santos, a pedida salarial do pai de Kaique é alta. Os representantes do atleta, em contrapartida, garantem que o Peixe não fez qualquer tentativa recente de renovação.

Promovido ao elenco profissional em 2018, Kaique Rocha tem 18 anos e ainda não estreou. Na pré-temporada, ele chegou a treinar como titular, mas Gustavo Henrique recuperou espaço.