<
>

Efeito Guerrero? Porto Alegre vive 'invasão' peruana no começo da Copa América

play
Fantasma, lhama e fan fest: peruanos se animam com Copa América e 'dominam' Porto Alegre (1:32)

Torcedores da seleção do peru tomaram conta da cidade no Rio Grande do Sul (1:32)

A Copa América chegou em definitivo em Porto Alegre. Depois de os gaúchos verem de longe a abertura do torneio, com o Brasil vencendo a Bolívia por 3 a 0, a cidade foi palco do segundo jogo da competição: Venezuela 0 x 0 Peru.

Os gols podem não ter vindo, mas - ainda que de forma não muito expressiva - já foi possível sentir uma atmosfera de competição internacional na cidade. E em boa parte por conta dos peruanos.

A delegação dos Incas chegou à capital gaúcha na quarta-feira à noite e fez seu primeiro trabalho na quinta pela manhã no CT do Inter. Do lado de fora, cerca de 20 torcedores entoavam gritos de apoio. Alguns deles estavam fantasiados, como o carismático ‘Fantasma de 69’.

Torcedor vestido de ‘fantasma de 69’ rouba a cena no treino da seleção peruana e diz que Peru vai vencer o Brasil na final

Na sexta-feira, o número de peruanos foi bem maior. A Fan Fest no Anfiteatro Pôr do Sol parecia ter mais camisas alvirrubras do que verde e amarelas, ao passo que os cantos também eram mais comuns em espanhol do que em português. Os brasileiros só foram mais exaltados que os visitantes quando viram no telão os gols de Philippe Coutinho e Everton diante da Bolívia.

Já no sábado, dia da estreia da seleção treinada por Ricardo Gareca, os peruanos eram ainda mais numerosos. E barulhentos. Com lhama inflável, máscara de Paolo Guerrero e muita festa, os torcedores de branco e vermelho pareciam até que proporcionaram um público maior do que os 13.370 torcedores presentes na Arena do Grêmio para ver o jogo.

Onde não se via o azul das cadeiras vazias, quase sempre estava alguém trajado de alvirrubro.

Mas o que explica essa paixão e ‘invasão’ peruana?

“Depois do Mundial, tudo mudou. Despertou-se essa fidelidade além do grupo dos torcedores incondicionais. Há também outra coisa que tem que se levar em conta. Não importa aonde você vá no mundo, sempre encontra peruanos”, afirmou o jornalista Julio Vizcarra do jornal peruano El Comércio.

“Hoje se sente a identificação muito mais, porque o Peru voltou a ganhar, o Peru voltou ao Mundial. E há figuras como Paolo Guerrero, que geram orgulho pelo que fazem em um futebol competitivo como o brasileiro”, disse.

“Hoje, o peruano se sente representado, orgulhoso e ganhador. De fato, a torcida peruana tem o sonho de ganhar a Copa América. Eles vêm com o sonho de ganhar a Copa América, e não só para disputar. Principalmente o Mundial mudou muito a mentalidade do peruano.”

“Já tinham demonstrado no Mundial e nas últimas Copas América também que o torcedor peruano está sempre acompanhando a seleção, sabemos que temos o apoio do povo”, afirmou o atacante André Carrillo depois do treinamento deste domingo.

Com a confiança em alta, os peruanos fazem questão de anunciar em bom tom que estão em um caso de amor com sua seleção.