<
>

Na Copa América, Vidal acredita em título, mas faz ressalva: 'Temos que ser realistas, somos o Chile'

Campeão das últimas duas edições da Copa América, o Chile chega ao Brasil para tentar o tricampeonato. Apesar do sonho, ‘La Roja’ sabe que será um feito difícil de se repetir, conforme o próprio Vidal admitiu neste sábado.

“Para nós, sempre que jogamos, queremos ganhar. Claramente, as pessoas sempre te pedem muito mais. Mas temos que ser realistas, somos o Chile. Temos que lutar pelo que temos na frente”, afirmou o meio-campista em entrevista coletiva.

Bicampeã em 2015 e 2016, a seleção chilena vem de uma eliminatória ruim, na qual nem conseguiu classificação para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Agora, em 2019, o elenco foi reformulado e com alguns jovens no lugar dos mais experientes.

“Desde que comecei na seleção, sempre soube que o mais importante era ganhar algo. E quando ganhamos a primeira Copa América, depois já não era o mais importante. O mais importante era a Copa do Mundo”, refletiu o atleta do Barcelona.

Apesar da transição de gerações, Vidal acredita num possível tricampeonato sul-americano.

“Esperamos fazer uma Copa América muito linda e esperamos, se Deus quiser, levantar a Copa. Sim, temos muita confiança no que vamos fazer. Queremos ir jogo a jogo. De verdade, vocês vão ver uma seleção, desde o primeiro minuto, pressionando todas as seleções”, prometeu. “O Chile tem que pensar e trabalhar para ganhar tudo o que jogar”, resumiu o atleta.

A estreia de ‘La Roja’ é nesta segunda-feira, em São Paulo, contra o Japão.