<
>

Copa América: 10 dos 23 jogadores da Argentina nunca viram a seleção ser campeã

play
Copa América: 'Bruxos' de Salvador arriscam palpite para Argentina x Colômbia (1:06)

Os populares ganham a vida pintando o corpo dos turistas com tinta branca e apostam em vitória hermana na estreia. (1:06)

A seleção principal da Argentina vive um jejum terrível no futebol. Já são 26 anos sem títulos. E, se depender da experiência própria de alguns jogadores do elenco, a Albiceleste pode ficar mais tempo na fila.

O técnico Lionel Scaloni convocou 23 jogadores para a disputa da Copa América. Desses 23, quase metade nunca viu a equipe principal da Argentina ser campeã.

E, para piorar, a comissão técnica ainda perdeu o goleiro Esteban Andrada, nascido em 1993 - ano do último título hermano -, e precisou chamar Juan Musso, que, aos 25, não teve a oportunidade de assistir a uma conquista albiceleste.

Foi há 26 anos a última vez que a Argentina subiu ao lugar mais alto do pódio. Na Copa América de 1993, no Equador, o time de Alfio Basile venceu o México por 2 a 1 na grande final e levou o troféu para casa. Naquele 4 de julho, Gabriel Batistuta fez os dois gols.

Ao todo, 10 argentinos chamados por Scaloni estão com o grito de campeão entalados na garganta. Na ordem por posição, são eles:

- Juan Musso (Udinese): 25 anos
- Renzo Saravia (Racing): 25 anos
- Juan Foyth (Tottenham): 21 anos
- Rodrigo De Paul (Udinese): 25 anos
- Leandro Paredes (PSG): 24 anos
- Giovani Lo Celso (Betis): 23 anos
- Guido Rodríguez (América-MEX): 25 anos
- Exequiel Palacios (River Plate): 20 anos
- Paulo Dybala (Juventus): 25 anos
- Lautaro Martínez (Internazionale): 21 anos

Desses, três serão titulares na estreia da Argentina na Copa América: Saravia, Lo Celso e Guido Rodríguez.

Os jogadores que já viram o país conquistar alguma coisa são:

- Franco Armani (River Plate): 32 anos
- Agustín Marchesín (América-MEX): 31 anos
- Nicolás Otamendi (Manchester City): 31 anos
- Germán Pezzella (Fiorentina): 27 anos
- Ramiro Funes Mori (Villarreal): 28 anos
- Nicolás Tagliafico (Ajax): 26 anos (nascido em 31 de agosto de 1992)
- Marcos Acuña (Sporting): 27 anos
- Milton Casco (River Plate): 31 anos
- Roberto Pereyra (Watford): 28 anos
- Ángel Di María (PSG): 31 anos
- Lionel Messi (Barcelona): 31 anos
- Sergio Agüero (Manchester City): 31 anos
- Matías Suárez (River Plate): 31 anos

O goleiro Armani, titular de Scaloni, é o convocado mais velho do plantel e viu, ainda criança, o país ser campeão no futebol.

Nascido em outubro de 1986, ele não chegou a assistir à final da Copa do Mundo entre Argentina e Alemanha (viria ao mundo três meses depois), mas pôde celebrar a Copa das Confederações de 1992 e as Copas Américas de 1991 e 1993.

O craque Lionel Messi, eleito cinco vezes o melhor do mundo, é novamente o grande trunfo da seleção argentina para tentar se livrar de vez do jejum de 26 anos sem títulos. Será que a seca vai acabar justo no Brasil?

*A ESPN não está contando os títulos da seleção argentina nos jogos Jogos Olímpicos de 2004 e 2008. A regra do campeonato impõe que os times sejam sub-23, ou seja, os troféus não podem ser considerados ganhos pelo elenco principal do futebol do país.