<
>

Especulado no Al-Hilal, Carille se diz focado no Corinthians

play
Para Vessoni, Carille tem tranquilidade e respaldo para trabalhar no Corinthians: 'Não vai ser mandado embora nunca' (2:50)

Jornalista explicou motivos que poderiam fazer o treinador ir para a Arábia Saudita (2:50)

Cerca de seis meses depois de retornar da Arábia Saudita, Fabio Carille pode estar novamente de saída. Isso porque o nome do treinador está sendo ventilado no Al-Hilal, um dos maiores clubes do Oriente Médio.

Nesta sexta-feira, quando perguntado sobre o assunto, o técnico do Corinthians não negou as especulações, mas garantiu que, ao menos neste momento, não recebeu nenhuma proposta oficial.

“Eu vi as informações, o noticiário saindo ontem, quando peguei o celular um monte de mensagem falando sobre isso. Por enquanto é isso que saiu na imprensa que eu estou sabendo. Meu empresário chegou da China esses dias, vou me encontrar com ele hoje e aí sim eu posso saber de alguma coisa diferente”, disse, durante o evento em São Paulo realizado por um de seus patrocinadores.

O comandante alvinegro disse ainda que está focado no clube e garantiu que enquanto não houver nada oficial, não pensará numa possível saída.

“Na verdade eu não pensei em nada sobre isso, estou muito focado aqui, discutindo com a diretoria do Corinthians sobre possíveis saídas ou reposições já nessa janela que a gente corre o risco de perder jogadores. A gente está tentando reforçar, mas em cima desses reforços a gente pode ainda perder jogadores. Então não pensei em nada ainda e como o meu empresário não me adiantou nada ainda, é algo que se acontecer, vai acontecer lá na frente”, afirmou.

Questionado se a dificuldade financeira do Corinthians ou uma escassez de reforços influenciariam em sua saída do clube, Carille negou.

“Não, de jeito nenhum. A partir do momento que eu aceitei voltar eu sei da situação do Corinthians, da situação financeira do Corinthians, sei que eles não estão conseguindo hoje fazer o que nós chamamos de loucura, sei que eles estão com os pés no chão esperando oportunidades aparecerem no mercado. Então não seria isso que faria eu tomar uma decisão dessas”, garantiu.

Por fim, o treinador ainda relembrou a sua transferência para a Arábia Saudita, demonstrando irritação com especulações sobre uma possível ida justamente para o Al-Hilal em 2017.

“Primeiro essa questão da Arábia me incomodou muito ano passado quando saiu que estava tudo certo com o Hilal, sendo que a gente nunca conversou com o Hilal e eu acabei não indo pro Hilal. Agora está do mesmo jeito. Eu não tenho nada oficial, e eu sou muito tranquilo. Então, enquanto não tem nada oficial, eu procuro não ficar pensando muito, porque a gente já tem tanta coisa pra pensar e a gente sabe que está com problemas no Corinthians para jogar melhor. Isso aí não só eu que sei, mas também os jogadores, a diretoria. Então a gente está muito voltado para isso, é uma especulação, algo que saiu na imprensa. Não sei de onde veio, espero saber hoje, até para a gente saber de onde vem essas coisas. Então estou muito tranquilo e não pensei nada sobre esse caso nesses dias”, completou.