<
>

Chelsea apela ao Tribunal de Arbitragem do Esporte contra punição da Fifa

O Tribunal de Arbitragem do Esporte (TAS, em sua sigla em francês) confirmou nesta sexta-feira o recebimento de uma apelação do Chelsea contra a decisão da Fifa de proibir o clube de contratar jogadores pelas próximas duas janelas de transferências. A pena foi anunciada em fevereiro como punição por transferências de jogadores estrangeiros com menos de 16 anos.

Em comunicado oficial, o órgão afirma que recebeu o pedido e também lembrou que a ação do time londrino foi tomada após a negativa da apelação do clube junto à Fifa em abril.

Além da suspensão dos direitos de negociação nas janelas de verão de 2019 e inverno de 2020 no hemisfério norte, os Blues foram multados em 475 mil euros (mais de R$ 2,3 milhões). Caso o bloqueio permaneça, poderá dificultar um eventual acerto com um novo técnico caso Maurizio Sarri, de fato, deixe o clube.

Na ocasião, o Chelsea se disse muito triste com a decisão. Inicialmente prejudicial e preocupante, a punição de não poder contratar representa um golpe duro para o Chelsea, que vê sua principal estrela, Eden Hazard, já fora dos planos para as próximas temporadas.

Último reforço confirmado pelo clube, o meia-atacante americano Pulisic poderá vestir a camisa dos Blues na próxima temporada, pois foi registrado em janeiro passado e emprestado de volta ao Borussia Dortmund.

Confira o comunicado na íntegra:

O Tribunal de Arbitragem do Esporte (CAS) registrou recurso interposto pelo Chelsea Football Club Ltd (CFC) contra a Federação Internacional de Futebol (FIFA). O apelo é dirigido contra a decisão do Comitê de Apelação da FIFA, de 11 de abril de 2019, em que o CFC foi declarado responsável por violações dos Regulamentos da FIFA sobre o Status e Transferência de Jogadores e proibidos de registrar novos jogadores, nacional e internacionalmente, por dois inteiros e consecutivos períodos de registro, multado em 600 mil francos suíços, emitido com uma reprimenda e advertido sobre sua conduta futura.

De um modo geral, os procedimentos de arbitragem de recurso do CAS envolvem uma troca de submissões por escrito entre as partes, enquanto um painel de árbitros do CAS estiver sendo convocado para ouvir a apelação. Uma vez que o Painel seja formalmente constituído, emite instruções processuais, incluindo, inter alia, para a realização de uma audiência. Após a audiência, se uma delas for realizada (um painel do CAS também pode emitir uma decisão com base apenas nas observações escritas das partes), o Painel delibera e, em seguida, emite sua decisão a forma de um Arbitral Award.

Não é possível dizer neste momento quando o Arbitral Award será emitido. A CAS não fornecerá mais nenhuma informação em relação a este procedimento, exceto para emitir uma Divulgação anunciando a decisão do painel.