<
>

Capitão do Valencia se emociona e vai às lágrimas várias vezes após o título da Copa do Rei: 'Passei momentos muito ruins'

Dani Parejo, capitão do Valencia, não conseguiu ficar em campo até o apito final na conquista do título da Copa do Rei diante do Barcelona, por 2 a 1. No entanto, o meia foi um dos grandes protagonistas no Estádio Benito Villamarín.

Camisa 10 e há oito anos no clube, o meia que foi revelado pelo Real Madrid deixou a partida diante do Barcelona na final da Copa do Rei aos 65 minutos de jogo sentindo lesão, um problema que o assombra nos últimos anos em sua carreira.

Aos 30 anos, Parejo não escondeu a emoção e caiu no choro durante diversas vezes ao longo da partida e após os 90 minutos: quando deixou o gramado, no apito final e em entrevista coletiva, quando agradeceu e se comoveu.

"São oito anos no clube. Passei momentos muito ruins e acho que um clube como o Valencia merece muitas alegrias como essa. Na verdade, não tenho palavras. Isso é incrível. As pessoas, a recepção... Só tenho a agradecer aos torcedores, aos meus companheiros, ao clube, à comissão técnica, a todos. Porque hoje fizemos história em um ano muito especial para nós no centenário."

Por fim, Parejo foi exaltado como grande capitão e camisa dez no ano em que o clube completa 100 anos e perguntado sobre o que ele poderia pedir mais em 2019. A resposta? "Nada".

O título da Copa do Rei 2018-19 é o oitavo do Valencia na competição, e a primeira conquista de expressão na década.